Operários voltam a escavar túnel vertical para recuperar criança em Málaga

Operários voltam a escavar túnel vertical para recuperar criança em Málaga

 

Lusa/AO Online   Internacional   23 de Jan de 2019, 09:38

Os operários que trabalham para resgatar o menino de dois anos que caiu num poço perfuraram novamente o túnel vertical, com 60 metros, para eliminar as irregularidades das suas paredes, sem avançarem com prazos de conclusão.

Posteriormente, terão que entubar esse túnel para que através dele possa descer a brigada de salvamento e no fundo escavar, à mão, uma galeria horizontal de quatro metros para ligação ao poço onde calcula que está o pequeno Julén, uma tarefa para a qual precisam de 24 horas.

O delegado do Governo da Andaluzia, Alfonso Rodríguez Gómez de Celis, e o engenheiro Ángel García, coordenador da equipa técnica, numa conferência de imprensa, não precisaram novos prazos para estas tarefas pendentes.

A primeira perfuração estava previsto demorar 15 horas, mas arrastou-se por 55 devido à dureza do terreno, após o que se deveria ter colocado o entubamento entre cinco a seis horas e a retirada de terras entre duas a três horas, embora agora não hajam previsões de prazos para estas tarefas.

Ángel García precisou que após a eliminação das irregularidades nas paredes verticais, que motivaram a retirada de 42 metros de tubagens, estas serão novamente introduzidas e serão terminados os 18 metros que faltam para os 60 metros.

A criança caiu no dia 13 de janeiro num poço junto à necrópole da Tumba Del Moro, local turístico em Málaga, na região da Andaluzia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.