“O GDC tem capacidade para organizar muito mais provas e vai fazê-lo em 2019”

“O GDC tem capacidade para organizar muito mais provas e vai fazê-lo em 2019”

 

Nuno Martins Neves   Motores   26 de Out de 2018, 09:31

António Medeiros, novo diretor de Prova do Grupo Desportivo Comercial (GDC) fala pela primeira vez sobre o Lotus Rallye e a dinâmica do clube para o próximo ano, em entrevista ao jornal Açoriano Oriental.


É a primeira experiência como diretor de prova: como foi preparar este rali?


Julgo que foi fácil: a equipa que está é a mesma, passei a diretor de prova depois de ter sido diretor de segurança por 12 anos, tive de escolher um elemento novo para esse posto, mas a equipa é a mesma, está muito rodada e experimentada. Ajudaram-me imenso e o trabalho em equipa está a traduzir-se em frutos.
É uma prova muito interessante: convém recordar que quando a prova foi pensada e desenhada ninguém imaginava que seria a prova decisiva do campeonato. Até agoiravam que seria um rali sem concorrentes, que se calhar nem se realizaria. Ironias do destino, acaba por ser a prova mais importante - todas são importantes, mas esta é que realmente vai decidir quem será o campeão absoluto.



Na apresentação do Lotus abriu o livro para o futuro, dizendo que o Grupo Desportivo Comercial (GDC) não se limitará a organizar duas provas.

Efetivamente, já fiz uma reunião com a equipa que tenho a honra de liderar, com pilotos e com sócios do GDC. Vamos fazer uma outra reunião em dezembro, logo que seja publicado o calendário oficial do ERC (Campeonato da Europa de Ralis, na sigla inglesa). Estamos a trabalhar nesse sentido com os patrocinadores, porque a organização também tem que ter apoios que assegurem a segurança das provas ao nível do AAR, mesmo a prova sendo mais pequena. Agora vamos fazer provas muito pequenas, por exemplo, uma PEC três vezes.


(Leia na íntegra a entrevista de António Medeiros, na edição do jornal Açoriano Oriental, desta sexta-feira, dia 26 de outubro)


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.