Açoriano Oriental
Açores/mau tempo
Navio fretado para reforçar abastecimento às Flores começa a operar em janeiro

O Governo dos Açores anunciou já ter fretado o navio "Madalena" para reforçar o abastecimento à ilha das Flores, devendo a embarcação começar a operar no início de janeiro.

article.title

Foto: Ana Carvalho Melo
Autor: AO Online/ Lusa

O Governo dos Açores anunciou já ter fretado o navio "Madalena" para reforçar o abastecimento à ilha das Flores e a embarcação vai começar a operar no início de janeiro.

Numa nota enviada hoje às redações, o executivo açoriano acrescenta que o "Malena", com cerca de 87 metros de comprimento, tem capacidade para transportar até 100 contentores de 20 pés, dos quais 28 podem ser contentores de frio.

O navio, que está equipado com duas gruas com capacidade de 35 toneladas, também tem capacidade para transporte de animais vivos em contentor e combustível.

Citada na mesma nota, a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, explica que o navio foi fretado "por um período de três meses, com opção de extensão do prazo”, prevendo-se que “possa chegar aos Açores, o mais tardar, até dia 10 de janeiro” e entrando de imediato em operação, dedicada exclusivamente à ilha das Flores.

Na nota, a titular da pasta dos Transportes, lembrou que, “logo após a passagem do furacão Lorenzo, que destruiu por completo o Porto das Lajes das Flores, o Governo dos Açores, com a Atlânticoline, desenvolveu um intenso período de pesquisa no mercado internacional de navios de transporte de contentores e mercadorias disponíveis para fretamento”.

"Essa pesquisa teve em conta que os navios teriam de ser detentores das caraterísticas necessárias e adequadas para conseguir operar num porto com as atuais e severas limitações do Porto das Lajes das Flores", lê-se ainda.

O executivo açoriano salienta que "dessa pesquisa resultou uma lista de navios passíveis de serem fretados, tendo o Governo dos Açores, em conjunto com três armadores da cabotagem insular, mais concretamente com a Transinsular, encetado as negociações necessárias" que "culminaram no fretamento do Malena".

De acordo com a secretária regional “o custo de mobilização do navio será suportado pelo Governo dos Açores e o custo de fretamento será repartido pelo executivo açoriano, que pagará 50%, e os armadores da cabotagem insular, que custearão os outros 50%”.

Tendo ainda em conta a natureza extraordinária desta operação, “o navio estará isento de custos portuários na ilha das Flores e de despesas de estacionamento, possivelmente no Porto de Ponta Delgada”, adiantou.

Nos próximos dias e até à entrada em operação do "Malena", o abastecimento às Flores será reforçado através da realização de ligações operadas pelo tráfego local.

Hoje o navio 'São Jorge' deve abastecer as Flores com combustível, sendo realizada na próxima semana uma viagem extraordinária para abastecimento de mercadorias.

Até à chegada do "Malena", a operação de abastecimento às Flores será reforçada durante o mês de dezembro, segundo adianta ainda a nota.

Durante a passagem do “Lorenzo” pelos Açores, em outubro, foram registadas 255 ocorrências e 53 pessoas tiveram de ser realojadas.

O furacão causou a destruição total do porto das Lajes das Flores, estimando-se que o prejuízo registado possa ascender, neste caso em concreto, a mais de 190 milhões de euros.

No total, o mau tempo provocou prejuízos de cerca de 330 milhões de euros no arquipélago, segundo o Governo Regional dos Açores, sendo que o Governo da República irá assumir 85% desse valor.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.