Ministro das Finanças entrega proposta no Parlamento sem prestar declarações

Ministro das Finanças entrega proposta no Parlamento sem prestar declarações

 

Lusa / AO online   Economia   12 de Out de 2007, 12:53

O ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, entregou hoje a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2008 na Assembleia da República, acto após o qual se recusou a prestar declarações aos jornalistas.
    Teixeira dos Santos entregou a proposta de orçamento ao presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, fazendo-se acompanhar pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, e por três dos seus quatro secretários de Estado: Emanuel Santos (orçamento), Amaral Thomaz (Assuntos Fiscais) e Costa Pina (Tesouro).

    O secretário de Estado da Administração Pública, João Figueiredo, não esteve no Parlamento por se encontrar numa conferência promovida pela presidência portuguesa da União Europeia.

    Após a entrega da proposta de Orçamento, que será apresentada publicamente esta tarde (16:30) no Ministério das Finanças, Teixeira dos Santos esteve reunido cerca de 20 minutos com o presidente da Assembleia da República.

    Teixeira dos Santos abandonou depois a Assembleia da República sem prestar quaisquer declarações aos jornalistas.

    Hoje, de manhã, no 2º Congresso dos Economistas portugueses, o ministro das Finanças reiterou a ideia que o Orçamento para 2008 é de rigor, mas tem como objectivos a recuperação da actividade económica, o emprego e incentivar políticas de apoio aos cidadãos para melhorar o seu bem-estar.

    Fernando Teixeira dos Santos defendeu que "a consolidação orçamental assentou em medidas estruturais" e negou validade à tese que o processo de consolidação se fez essencialmente à custa da receita.

    "Não estamos perante mais um aumento de receitas extraordinárias" pois os ganhos alcançados são para ficar e são sustentáveis, defendeu Teixeira dos Santos, salientando o esforço realizado na melhoria da eficiência e no alargamento da base da tributação fiscal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.