Luís Miguel Rego cumpre o sonho do menino de 11 anos

Luís Miguel Rego cumpre o sonho do menino de 11 anos

 

Arthur Melo   Motores   13 de Nov de 2018, 07:17

17 anos depois de se ter iniciado nos desportos motorizados, o piloto micaelense cumpre o sonho de ser campeão

Depois de se ter iniciado nas corridas de automóveis aos 11 anos de idade, Luís Miguel Rego conquistou, aos 28, o sonho que acalentava desde o primeiro momento que saltou para o volante.

O título de campeão dos Açores de ralis sorriu ao jovem piloto micaelense após o Lotus Rallye, culminando um dos mais interessantes campeonatos na Região.

Na hora dos festejos, Luís Miguel - o 13.º campeão da historia dos ralis nos Açores - recordou o longo trajeto até poder desfrutar da sensação de se sagrar campeão da modalidade.

“(Título) Significa muito trabalho, desde os 11 anos quando me iniciei nesta modalidade com o único objetivo que era ser campeão de ralis dos Açores. Foi uma longa fase, de muito trabalho, muito investimento. Tivemos a sorte de nestes anos encontrar um grande adversário, que puxou muito por nós e nos deu muita luta e que fez com que hoje esteja a esse nível e a discutir vitórias com pilotos de fora. Este título é muito saboroso também porque é fruto do trabalho da minha equipa, do meu principal patrocinador, o Team Além Mar na pessoa do Dr. Costa Martins, que apostou em mim e hoje cumpriu-se aquilo que um dia vaticinou: que queria apostar num jovem para mais tarde se tornar campeão de ralis dos Açores. E hoje é esse dia”, revelou o vencedor da 39.ª edição do Campeonato dos Açores de Ralis.

Sobre a prova, organizada pelo Grupo Desportivo Comercial, Luís Miguel Rego confessou que a partir de certa altura a tática passou a ser gerir a vantagem que tinha conquistado nas primeiras duas classificativas de sábado, quando assumiu a liderança do rali.

“Entramos bem, fortes, construímos um fosso que nos permitiu gerir o andamento nos troços seguintes, que fizemos literalmente a controlar a diferença para o Ruben Rodrigues. Foi um tal desviar-nos das pedras e de tudo o que nos pudesse acontecer! Adotamos uma toada calma e segura para podermos garantir o título e estamos muito satisfeitos”, afirmou o piloto.

Luís Miguel Rego e Luís Rego, o pai, festejaram o título com um sentido e forte abraço, uma imagem que vai marcar a edição de 2018 do CAR.

“É graças a ele que estou aqui e sou campeão dos Açores de Ralis”, comentou o filho em relação ao momento, tendo o pai retorquido com palavras de enorme orgulho: “Revejo-me nele porque durante 25 anos fiz provas no Regional, nunca levei muito a sério porque a minha vida profissional também não o permitia. Era um objetivo que gostaria de ter atingido e não o conseguindo, fico mais satisfeito ainda por ter sido o meu filho a consegui-lo”, expressou Luís Rego.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.