Açoriano Oriental
Inspeção deteta ilegalidades no pagamento a médicos

Inspeção da Administração Pública realizou uma auditoria e identificou várias irregularidades no pagamento dos suplementos das carreiras médicas nas Unidades de Saúde de Ilha e no Centro de Oncologia dos Açores. Relatório chegou ao TdC.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Paulo Faustino

A Inspeção Regional da Administração Pública (IRAP) detetou várias irregularidades no pagamento dos suplementos das carreiras médicas nas Unidades de Saúde de Ilha (USI) e no Centro de Oncologia dos Açores (COA), na sequência de uma auditoria realizada em 2016.


No seu relatório, encaminhado para a Secção Regional do Tribunal de Contas (TdC), além de outros departamentos do governo, a IRAP aponta a existência de pagamentos de suplementos atribuídos numa base de 14 meses e não 12 meses por ano, como seria correto, exortando, por isso, os respetivos conselhos de administração (CA) a notificar os médicos em causa para reporem os montantes recebidos indevidamente, sob pena dos responsáveis que determinaram os processamentos poderem vir a ser responsabilizados.


Pode ler na íntegra na edição desta quarta-feira, 4 dezembro 2019, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.