Açoriano Oriental
Covid-19
Impacto na economia da Madeira é superior a mil milhões de euros

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, disse que o impacto da crise provocada pela Covid-19 na economia da Madeira está estimado em mais de mil milhões de euros.

article.title

Foto: AO / Rui Jorge Cabral
Autor: Lusa/AO Online

"Estimamos um impacto muito forte, acima dos mil milhões de euros até ao final deste ano", referiu no final de um encontro com representantes das instituições bancárias sedeadas na Madeira.

Pedro Calado realçou o peso que o setor do Turismo tem na economia regional - representa cerca de 25% do PIB regional e é responsável, direta e indiretamente, pelo emprego de cerca de 20 mil pessoas - e que será um dos principais visados pela atual crise.

Segundo o governante, a região atravessa já um período de "grande abrandamento da economia", que deverá estender-se até junho, seguindo-se um período de recuperação mas que "será lento" até ao final do ano.

"Temos de estar todos preparados para que a nossa economia tenha um impacto muito negativo", frisou, lembrando que o Orçamento da Região para este ano é de 1,7 mil milhões de euros.

Nesse sentido, o Governo Regional decidiu reunir-se hoje com os representantes da banca para apelar que tenha em consideração "o momento difícil que a região está a viver".

Pedro Calado espera que seja possível estabelecer um moratória até setembro no cumprimento de contratos de empréstimos, quer à habitação, quer ao consumo, quer ao tecido empresarial.

"Também estamos a pedir o mesmo ao Governo da República no que diz respeito ao pagamento de retenções na fonte de IRS, do pagamento do IRC, no pagamento por conta, nas prestações do IVA e protelar, no tempo, o pagamento das prestações à Segurança Social", revelou.

Pedro Calado lembrou que o Governo Regional já tomou algumas medidas para mitigar as dificuldades das famílias e empresas nomeadamente a isenção do pagamento de água e de luz.

"Estamos a preparar a isenção do pagamento de rendas de tudo o que seja concessões do Governo Regional", adiantou, salientando que o executivo está a trabalhar "em todas as frentes para que a população sinta um grande apoio por parte de todas as instituições".

"Este contacto foi muito positivo, sentimos muita recetividade por parte das instituições financeiras que estiveram hoje presentes connosco", concluiu.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.