Governo dos Açores vai negociar com agricultores novos apoios

Governo dos Açores vai negociar com agricultores novos apoios

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Dez de 2018, 17:22

O Governo Regional e a Federação Agrícola dos Açores vão negociar em 2019 mais apoios para fazer face aos impactos negativos da seca registada no verão, anunciou o titular da pasta da Agricultura.

O secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, que esteve reunido com o representante dos agricultores do arquipélago, Jorge Rita, para fazer um balanço de 2018 no sector, afirmou que da parte do executivo açoriano “existe esta disponibilidade porque se sente isso no terreno”.

Segundo João Ponte, que falava na sede da Associação Agrícola dos Açores, no concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, este foi um ano “particularmente difícil”, não possuindo os agricultores ‘stocks’ suficientes de alimento para o gado.

João Ponte anunciou, por outro lado, que a proposta de revisão do POSEI - Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas (RUP) para 2019 foi viabilizada na quarta-feira, por parte da Comissão Europeia.

Para o governante, está-se perante “pequenas alterações” no POSEI, mas de “grande impacto” para os agricultores e que terão consequências nos seus rendimentos.

O secretário regional reafirmou a intenção de, em 2019, reforçar o abastecimento de água às explorações agrícolas, tendo adiantado que vê como “nota positiva” o facto de o preço do leite ao produtor, “passados 43 meses, ter sido ultrapassado 03 cêntimos por litro”, algo que se encara como “motivo de esperança para o futuro”.

O dirigente agrícola Jorge Rita destacou a importância de se “rever o processo de acesso à seca” através da disponibilização de alimentos para o gado, havendo neste capítulo “grandes dificuldades em algumas ilhas”, porque tiveram de antecipar o que tinham em ‘stocks” para fazer face à seca.

Os prejuízos na agropecuária nos Açores provocados pela seca poderão ser já superiores a dez milhões de euros, segundo estimativas do Governo Regional e do sector agrícola.

No dia 30 de agosto, foi publicada uma nova portaria que atribui apoios à aquisição de mais 10 mil toneladas de alimento para o gado bovino, em seis cêntimos por quilograma nas ilhas Terceira e São Miguel e em 7,5 cêntimos nas restantes ilhas, depois de em julho terem sido abertas candidaturas a apoios num montante igual.

O titular da pasta da Agricultura admitiu um reforço de apoios, depois de feita uma nova avaliação dos prejuízos e da necessidade de alimento para o gado.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.