Governo dos Açores recusa "em absoluto" críticas do PPM sobre falta de transparência

Governo dos Açores recusa "em absoluto" críticas do PPM sobre falta de transparência

 

AO Online/ Lusa   Regional   1 de Nov de 2019, 11:15

O Governo dos Açores recusou esta quinta feira "em absoluto" críticas feitas pelo deputado do PPM no hemiciclo da região a propósito de alegadas faltas de resposta a perguntas enviadas pelo parlamentar monárquico.

"O requerimento a que o deputado do PPM se refere sobre a implementação da nova matriz curricular foi respondido, bem como foi enviada toda a documentação solicitada", lê-se num esclarecimento enviado à imprensa pelo secretário da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias.

Em conferência de imprensa, o deputado do PPM, Paulo Estêvão, tinha considerado que a reforma curricular no ensino básico foi "um autêntico desastre", alegando que o Governo Regional e o grupo parlamentar do PS "impuseram" alterações "às pressas".

O único deputado do PPM no parlamento açoriano diz ter solicitado “um conjunto de documentos" que lhe permitam "avaliar o processo de implementação da reforma curricular”, sublinhando que o executivo regional “não” lhe respondeu “no período legal que tem para o fazer (60 dias)”.

O Governo dos Açores, por seu turno, declara: "Até ao momento, mais de 90% dos requerimentos apresentados pelos diversos partidos, mais de 765 no total, estão respondidos".

E concretiza: "Não parece correto que, quando uma resposta a um requerimento não confirma ou valida a opinião ou agenda política de um determinado partido, possam ser feitas afirmações levianas ou insinuações sobre a transparência ou respeito institucional do Governo para com o parlamento".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.