FC Porto teve de vestir 'fato-macaco' para vencer nos Açores

FC Porto teve de vestir 'fato-macaco' para vencer nos Açores

 

Lusa/Ao online   Regional   16 de Dez de 2018, 02:56

O FC Porto garantiu este sábado a manutenção da liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer fora o Santa Clara por 2-1, na 13.ª jornada, salvaguardando-se do que façam Sporting e Benfica frente a Nacional e Marítimo, no domingo.

Tal como o resultado deixa perceber, o campeão nacional passou um duro teste nos Açores, face à réplica dada pelo Santa Clara, que se adiantou no marcador aos 38 minutos, por Zé Manuel, a concluir de cabeça no coração da área de Casillas uma magnífica jogada coletiva.

A verdade é que o FC Porto, que jogou a meio da semana na Turquia frente ao Galatasaray para a Liga dos Campeões, teve mesmo de vestir o ‘fato-macaco’ e lutar com as mesmas ‘armas’ do Santa Clara, cujos jogadores foram de uma entrega total do primeiro ao último minuto, para poder sair dos Açores com os três pontos.

Soares igualou à beira do intervalo, na sequência de um pontapé de canto e de uma assistência de Marega, que continua em grande forma e com o ‘pé quente’, como se confirmaria já na segunda parte, aos 56 minutos, quando estava no sítio certo à hora certa para fazer a recarga vitoriosa a uma defesa incompleta do guarda-redes Marco Rocha, após remate do brasileiro.

Mesmo assim, o Santa Clara nunca ‘atirou a toalha’ e lutou bravamente por todas as bolas, forçando o FC Porto a fazer o mesmo e, muitas vezes, a ter de recuar à sua área e a defender para segurar a vantagem e os três pontos.

Com este triunfo suado, o FC Porto conserva a liderança com 33 pontos, seguido do Sporting de Braga com 30, do Sporting, com 28 e do Benfica, com 26, mas os dois rivais de Lisboa têm menos um jogo, que completam no domingo, com os ‘leões’ a receberem o Nacional e as ‘águias’ a visitarem o Funchal para defrontar o Marítimo, agora orientado por Petit.

Noutro jogo da 13.ª jornada hoje disputado, Desportivo das Aves e Vitória de Guimarães empataram a um golo sob condições muito adversas do relvado, encharcado em várias zonas, e com mau tempo, chuva e vento forte.

O Vitória adiantou-se no marcador por Alexandre Guedes, aos 15 minutos, na recarga a um remate seu devolvido por André Ferreira, respondendo o Aves por Mama Baldé, aos 34, num lance em que Douglas não ficou isento de responsabilidades.

O Vitória chegou às Aves no melhor momento da época, com três vitórias consecutivas, num registo absoluto de sete jogos sem perder, e Luís Castro repetiu o ‘onze' dos últimos encontros, com destaque para a colocação no ataque do ex-avense Alexandre Guedes, que prescindiu dos festejos no golo inaugural.

Por seu lado, o Boavista quebrou hoje uma série de cinco jogos consecutivos sem marcar e sem vencer na I Liga portuguesa de futebol, ao bater perante o seu público o Tondela, por 2-0.

Os golos foram marcados na primeira parte, o primeiro pelo brasileiro Matheus Índio, aos 16 minutos, e o segundo através de Rafael Lopes, aos 34, e em ambos interveio Fábio Espinho.

Com este resultado, o Boavista sobe, para já, ao 12.º posto, com 13 pontos, e o Tondela mantém-se no 17.º, com nove.

Finalmente, o Moreirense regressou às vitórias, após duas derrotas, e subiu, à condição, ao sexto lugar da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer por 2-1 no terreno do lanterna-vermelha Desportivo de Chaves.

Com o triunfo, o sexto na prova, o Moreirense passa a contabilizar 19 pontos, enquanto os flavienses mantêm-se no último lugar, com sete, após somarem a sétima derrota consecutiva.

A equipa de Trás-os-Montes, que teve em estreia o novo treinador Tiago Fernandes, desperdiçou um penálti na primeira parte, por Bressan, aos 22 minutos, e viu os ‘cónegos’ criarem mais perigo e marcarem dois golos, já na segunda parte, por Loum, aos 60, e João Aurélio, aos 75, com Niltinho a reduzir a desvantagem aos 77.

No primeiro ‘onze’ desde que assumiu o emblema transmontano, o técnico Tiago Fernandes alterou três ‘peças’ no ataque, face à derrota no terreno do Belenenses, lançando Niltinho, Perdigão e William para os lugares de Jefferson, André Luís e Avto.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.