“Este roteiro pretende passar a alma dos Açores”

“Este roteiro pretende passar a alma dos Açores”

 

Paula Gouveia   Cultura e Social   7 de Mai de 2019, 09:37

Em "Açores um roteiro interior", Madalena San-Bento desmistifica mal-entendidos sobre as ilhas, através da voz de um narrador que é no fundo a alma colectiva do povo açoriano

Pela escrita de Madalena San-Bento somos levados numa viagem emotiva pelas nove ilhas dos Açores. O narrador vai acompanhado das fotografias de Pepe Brix e de António Araújo. Está “muito visível”, mas não é a autora. “É a alma coletiva do povo açoriano”, garante Madalena San-Bento.

Por isso, “Açores um roteiro interior” não é um “guia” turístico. Habituada ao romance histórico, a autora construiu uma narrativa “com uma abordagem diferente” ao tradicional roteiro, para responder ao desafio da Ver Açor Editores. Para não tirar protagonismo ao viajante, o narrador “funciona como um parceiro, um acompanhante que está de posse de algumas realidades, sobretudo realidades existenciais, e que pretende fazer passar muitas experiências àquele que se aproximar para tê-las”, explica Madalena San-Bento.


Ler mais na edição desta terça-feira, 7 maio 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.