Açoriano Oriental
Covid-19
Escolas reabrem em França com medidas reforçadas devido à pandemia e a ataques terroristas

Doze milhões de alunos em França, país em confinamento nacional, voltaram hoje às aulas, após duas semanas de férias, com particular reforço nos protocolos sanitários, devido à covi-19, e na segurança, após os ataques terroristas.

Escolas reabrem em França com medidas reforçadas devido à pandemia e a ataques terroristas

Autor: Lusa/AO Online

Ao contrário do que ocorreu na primavera, as escolas vão estar abertas em França nesta segunda fase de confinamento, destinado a conter a "segunda onda" de contágio pelo novo coronavírus, que atingiu mais 46.290 pessoas segundo dados oficiais divulgados no domingo, cerca 10.000 a mais do que no sábado.

No entanto, os estabelecimentos escolares estão sujeitos a um protocolo de saúde reforçado, que prevê nomeadamente o uso de máscara a partir dos seis anos. Antes das férias do Dia Todos os Santos o uso de máscara era obrigatório somente para os alunos com idades a partir dos 11 anos.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, dirigiu-se a todos os alunos na manhã de hoje para lhes assegurar o seu apoio neste "difícil" regresso à escola.

“Para vocês que voltam à escola, eu tenho o meu pensamento convosco”, escreveu Macron numa mensagem publicada nas redes sociais Snapchat, Instagram e Facebook.

“Conheço a vossa emoção após os atentados terroristas, entre os quais um diante de uma escola contra um professor”, disse Macron.

O Presidente francês referia-se ao professor Samuel Paty, decapitado em 16 de outubro por um 'jihadista' por mostrar caricaturas de Maomé durante uma aula sobre liberdade de expressão.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.