Trabalho

Empresas devem quase 10 milhões de euros


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Nov de 2009, 10:54

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detectou em cerca de 19 mil empresas salários em atraso e dívidas à Segurança Social de quase 10 milhões de euros até Novembro, revelou o inspector-geral.
Deste valor global de 9,919 milhões de euros, 2,841 milhões correspondem a dívidas à Segurança Social, declarou Paulo Morgado de Carvalho, à margem de um congresso sobre direitos do trabalho, em Lisboa.

Até 15 de Novembro o número de trabalhadores com salários em atraso detectados pelos inspectores chegou quase aos 16 mil, e destes 4.861 são trabalhadores ilegais que as empresas foram obrigadas a integrar nos quadros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.