Saúde

Educação alimentar deve ser prioridade social

Educação alimentar deve ser prioridade social

 

Lusa/AO online   Nacional   22 de Set de 2010, 18:04

A educação alimentar das crianças, bem como a estimulação da sua actividade física, devem ser prioridades em termos sociais, sendo para isso fundamental que famílias, empresas e instituições públicas trabalhem em parceria.
Esta é a questão principal discutida por vários especialistas - nacionais e internacionais – durante o simpósio que quinta-feira decorre na Alfândega do Porto, subordinado ao tema “Estilos de vida saudáveis para as crianças. Como podem as parcerias ajudar?”.

O simpósio realiza-se no âmbito do II Congresso Mundial de Nutrição e Saúde Pública, que decorre até dia 25 de Setembros na cidade do Porto.

Uma das oradoras do painel, a nutricionista Ana Leonor Perdigão, antecipou, em declarações à Lusa, algumas das ideias que vão ser discutidas quinta-feira, onde para além dos exemplos nacionais, serão apresentados casos de sucesso deste tipo de parcerias em países como México, Canada, França e Reino Unido.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.