Ecologista neozelandês expulso do Japão


 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Jul de 2010, 18:25

Um militante ecologista neozelandês foi esta sexta-feira expulso do Japão, depois de ter sido julgado e condenado a dois anos de prisão com pena suspensa por ter obstruído a caça à baleia por navios japoneses no Antárctico
"Peter Bethune embarcou hoje num avião da Air New Zealand, que deixou o aeroporto internacional de Tóquio-Narita com destino a Auckland", disse a jornalistas um porta-voz do aeroporto.

Bethune, 45 anos, foi acusado de ter ferido no rosto um marinheiro japonês, atingindo-o com um frasco de ácido butírico (componente orgânico da manteiga rançosa), durante uma acção de protesto contra a caça à baleia realizada pela organização ambientalista Sea Shepherd, com sede nos Estados Unidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.