Deputados manifestam solidariedade com povo timorense e apelam para a paz


 

Lusa/AO   Internacional   15 de Out de 2007, 06:10

Os deputados da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) manifestaram hoje, na resolução final do VI fórum parlamentar, que decorreu sábado e domingo em Bissau, Guiné-Bissau, solidariedade ao povo de Timor-Leste e apelaram à paz no país.
"O VI Fórum dos Parlamentos de Língua Portuguesa manifestam solidariedade ao povo timorense e convidam todos os actores políticos de Timor-Leste a enveredarem pelo caminho da paz e do diálogo, como factores indispensáveis para uma verdadeira reconciliação", refere o documento das resoluções finais do VI Fórum parlamentar da CPLP.

    Os deputados da CPLP encorajam o "povo timorense e as suas instituições democráticas a prosseguirem na via da paz e da reconciliação enquanto elementos imprescindíveis à reconstrução do país e à obtenção do bem-estar e progresso para todos os timorenses", acrescenta o documento, que, por outro lado, reconheceu sinais de mudança na Guiné-Bissau.

    "Na Guiné-Bissau há sinais de mudança na forma de agir e de pensar para o caminho do entendimento e verdadeira reconciliação, pelo que se convida todas as partes da privilegiarem a via do diálogo e da legalidade", sublinha o documento.

    As resoluções finais do fórum parlamentar da CPLP referem também a necessidade dos parlamentos da comunidade darem maior atenção aos aspectos relacionados com a cidadania e circulação de pessoas entre Estados-membros, recomendando a adopção pelos países do Estatuto de Cidadão CPLP.

    Os deputados recomendaram ainda aos Estados-membros para darem especial atenção ao problema do vírus da SIDA, através "da adopção de novas leis que visem conseguir reforçar as dotações orçamentais destinadas ao combate da doença".

    Os deputados da CPLP decidiram que o VII Fórum Parlamentar da organização vai realizar-se em São Tomé e Príncipe, próximo país a assumir a presidência daquele órgão da organização.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.