Contente diz que a Região cresceu

Contente diz que a Região cresceu

 

joão Alberto Medeiros   Regional   19 de Dez de 2008, 10:01

O secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos declarou ontem, em Rabo de Peixe, que os Açores cresceram em todos os indicadores na última década de governação PS.

José Contente falava no âmbito da inauguração da Escola de Formação Profissional da Ribeira Grande.
O governante especificou que
a Região “é mais em vários indicadores como o económico, no rendimento, na agricultura, no volume das pescas”.
Estes indicadores são acrescidos de “ menos pobreza, havendo menos Rendimento Social de Inserção”.
“Os Açores são mais no Turismo, na Habitação, na construção civil, no rendimento disponível das famílias” - frisou.
O titular da pasta  da Ciência, Tecnologia e Equipamentos considera que “os Açores saíram da cauda da comparação com outras regiões”.
Contente refere que o Governo dos Açores tem um projecto que está “sustentado em bases económicas sólidas sem nunca perder a questão social”.
Referindo-se especificamente a Rabo de Peixe, declarou que os Governos do PS tiveram a “coragem de romper com um ciclo de pobreza”.
A vila de Rabo de Peixe era “um estigma dessa mesma pobreza”.
“Estamos a celebrar com consciência e satisfação projectos que souberam trazer a Rabo de Peixe uma nova dimensão, uma nova perspectiva, um novo futuro que esta escola hoje corporiza”.
De acordo com José Contente foram mais 1500 por cento de alunos que frequentaram desde 1996 até 2008 as escolas de formação profissional dos Açores.
Tal factor revela uma “aposta do Governo em pessoas que não tendo que estar preparadas em matéria de ensino regular precisam contribuir na sociedade com cada vez maior qualificação”.
Esta é a aposta do Governo e vai ser reforçada nesta legislatura, ainda segundo o governante.
Na sua leitura, a escola profissional agora inaugurada inscreve-se na modernização dos equipamentos escolares.
 “Mas também numa aposta da formação profissional como alternativa ao ensino regular que dá  um contributo qualificado na sociedade açoriana em matéria de emprego, bem como em termos de produtividade e mais- valias para as pessoas e para os Açores”. - disse.
A Escola Profissional da Ribeira Grande reúne “todas as condições para trilhar caminhos de modernidade que permitam uma economia da inovação no âmbito de uma sociedade da informação e do saber que queremos fundar nos Açores para ganhar a batalha do futuro”.
José Contente deixou três desafios à Escola Profissional da Ribeira Grande: ensaiar o tele-trabalho, o e-learning e b-learning.
A Escola Profissional da Ribeira Grande é tutelada pela Câmara Municipal da Ribeira Grande, possuindo ainda mais dois pólos, além da sede agora inaugurada, designadamente, na cidade-norte e na Lomba da Maia.Ricardo Silva, presidente da edilidade declarou, na altura, que o ensino profissional é a modalidade de ensino com melhores resultados, custos mais baixos e com melhores níveis de empregabilidade.
Piedade Lalanda, gestora do projecto EFTA lembrou que a escola funcionava em funções precárias e agora pode praticar a excelência do ensino com o contributo das novas instalações.||

progresso

Formação profissional com novo projecto

Escola O novo estabelecimento está orçado em dois milhões de euros, possuindo neste ano lectivo 242 formandos, cerca de 60 formadores e 23 funcionários,

 Formandos Irão funcionar sete
cursos com o total de 105 formandos. Em dez anos de Escola Profissional da Ribeira Grande saíram para o mercado de trabalho 400 jovens qualificados. ||


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.