"Coletes amarelos" vão fazer 25 protestos em 17 cidades na sexta-feira

"Coletes amarelos" vão fazer 25 protestos em 17 cidades na sexta-feira

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Dez de 2018, 15:07

A lista das manifestações dos “coletes amarelos” na área de atuação da PSP para sexta-feira soma 25 protestos em 17 locais das principais cidades do país, divulgou a corporação.

No comunicado a PSP avança que os locais onde poderão ocorrer constrangimentos na circulação automóvel, e que são da área da responsabilidade da polícia, são nas principais cidades do país, a começar por Lisboa, com previsão de constrangimentos na Ponte 25 de Abril, na Praça Marquês de Pombal/parlamento, junto ao Palácio de Belém e na autoestrada 8, que liga Torres Vedras a Lisboa.

No Porto igualmente constrangimentos na Via de Cintura Interna e no Nó de Francos e ainda na Avenida AEP.

Segundo o mapa divulgado pela polícia estão previstas ações ainda em Ponta Delgada, Açores, e na Rotunda do Infante, na Madeira. E em locais centrais ou de ligação nas cidades de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu.

A PSP “confirma que, amanhã, dia 21 de dezembro, encontram-se previstas diversas ações de protesto, em vários pontos do país”, pelo que “desenvolverá todas as ações necessárias” para garantir a segurança, ordem e tranquilidade públicas, bem com os direitos, liberdades e garantias dos cidadãos”, diz-se num comunicado da corporação.

A PSP reafirmou que tudo fará para garantir a segurança, ordem e tranquilidade pública na sexta-feira, quando são previstos protestos por todo o país.

A PSP aconselha os cidadãos a privilegiar o transporte público, verificar acessibilidade das vias que pretendem usar e pedir a colaboração das autoridades, através do 112, se tal for necessário.

E insta os manifestantes a respeitarem a lei e as instruções da polícia, e a terem em consideração as normas que proíbem os bloqueios das estradas.

Para sexta-feira estão a ser convocadas pela redes sociais várias ações de protesto em todo o país num movimento chamado “Vamos Parar Portugal” e inspirado nas recentes ações de protesto em França, conhecidas como “Coletes Amarelos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.