CGTP assinala jornada de luta nos Açores


 

Lusa/AO online   Regional   10 de Out de 2013, 16:40

A CGTP-IN/Açores vai associar-se à jornada de luta nacional convocada pela central sindical para a próxima semana com iniciativas em três ilhas nos dias 17, 18 e 19 de outubro.

"No plano mais imediato, perante a grave situação económica que o país atravessa, a urgência está no aumento dos salários e das pensões de reforma e da aposentação, de forma a travar o empobrecimento e melhorar o poder de compra das famílias, dinamizando o relançamento da procura interna", frisou hoje Vítor Silva, coordenador regional da central sindical, numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo.

A CGTP-IN/Açores vai, por isso, entregar, no dia 17, uma petição para o aumento do acréscimo regional ao salário mínimo nacional à presidente da Assembleia Legislativa dos Açores, na Horta, ilha do Faial.

No mesmo dia, que coincide com a semana de plenário no Parlamento açoriano, haverá uma concentração em frente à Assembleia Legislativa contra a aplicação na região da lei que aumenta o horário da função pública para 40 horas semanais.

No dia 18, a central sindical organiza dois plenários em Ponta Delgada, ilha de S. Miguel, com trabalhadores da administração pública e do setor privado.

No dia seguinte, haverá uma concentração no Alto das Covas, em Angra do Heroísmo, ilha Terceira.

Segundo Vítor Silva, com os cortes previstos nas remunerações e com o aumento do horário, os trabalhadores da função pública vão receber "menos dois salários".

"A CGTP-IN/Açores não aceita que se mexa na vida de todos nós, que nos obriguem a mais horas de trabalho gratuito, ignorando, ainda, o efeito negativo que o excesso de horas diárias tem sobre os trabalhadores", frisou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.