CDS-PP/Açores volta a propor criação de Centro Interpretativo da Base das Lajes

CDS-PP/Açores volta a propor criação de Centro Interpretativo da Base das Lajes

 

Lusa/AO online   Regional   5 de Nov de 2019, 15:29

O CDS-PP/Açores vai propor a criação de um Centro Interpretativo da Base das Lajes, na ilha Terceira, para dar a conhecer a história da infraestrutura e promover a investigação em várias áreas, disse o líder do partido.

“Este centro interpretativo deve ser um centro de divulgação daquilo que foi a Base das Lajes, mas também deve ser um centro de conhecimento para as pessoas estudarem e aprenderem. Mais do que um centro interpretativo deve ser um centro de conhecimento e de divulgação da nossa história e do nosso papel no mundo”, afirmou o líder regional centrista, Artur Lima, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

O Orçamento da Região Autónoma dos Açores para 2019 já previa que o executivo açoriano iniciasse “os procedimentos necessários para a implementação de um Centro Interpretativo da Base das Lajes”, durante este ano, na sequência de uma proposta de alteração do CDS-PP, aprovada por unanimidade, em novembro de 2018.

Os centristas reforçam agora a proposta, com uma iniciativa parlamentar específica, que dará entrada esta semana no parlamento açoriano, com “a certeza absoluta” de que o projeto “é para avançar”.

Sem verbas definidas ou local identificado, o projeto de resolução do CDS recomenda ao Governo Regional dos Açores que “promova a concretização dos procedimentos necessários para a instalação do Centro Interpretativo da Base das Lajes e constitua uma comissão instaladora de gente independente e coordenadora”, que integre representantes do Instituto Histórico da Ilha Terceira, da Universidade dos Açores e do Governo Regional.

“Para o CDS, a valorização do património cultural é um elemento potenciador de desenvolvimento local e regional e fundamental para a preservação da nossa história e da nossa identidade. O CDS considera, por isso, que o centro de interpretação da Base das Lajes constitui uma resposta a todos aqueles que procuram o acesso à história contemporânea da ilha Terceira e dos Açores, num contexto geopolítico e geoestratégico mundial”, frisou Artur Lima.

O líder centrista disse não se querer “meter no trabalho da comissão instaladora”, mas admitiu que gostaria de ver o centro interpretativo instalado num antigo ‘bunker’, atualmente desativado, na Serra do Cume, no concelho da Praia da Vitória.

Segundo Artur Lima, a importância da Base das Lajes, não só para os Açores, como para Portugal e para o mundo, é ainda desconhecida da maioria da população.

“A primeira grande mais-valia é divulgar ao mais alto nível o papel da Terceira e da Base das Lajes no contexto da história mundial e o contributo que deu para que a paz voltasse à Europa”, frisou, destacando também a importância da infraestrutura na relação entre Portugal e os Estados Unidos da América e no financiamento da autonomia dos Açores.

O líder regional centrista e líder da bancada parlamentar do CDS-PP na Assembleia Legislativa dos Açores defendeu também que a iniciativa pode gerar empregos e contribuir para o desenvolvimento económico da região.

“A criação de emprego nesta área é tão elevado tanto quanto as valências que as pessoas quiserem aqui introduzir, ao nível da geopolítica, do centro interpretativo em si próprio, do turismo, da criação de bolsas de estudo de pós-graduação, de teses de investigação, de mestrado e doutoramento, até para a própria Universidade dos Açores pode ser gerador da criação de emprego”, salientou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.