Açoriano Oriental
Cavalhadas de São Pedro vão dispor de espaço próprio na Ribeira Seca

A Câmara da Ribeira Grande vai avançar com a adaptação de um rés-do-chão numa moraria na Ribeira Seca a Casa das Cavalhadas, um investimento de 110 mil euros que vai permitir congregar no mesmo espaço a história de uma tradição secular, refere nota.

Cavalhadas de São Pedro vão dispor de espaço próprio na Ribeira Seca

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Localizada mesmo em frente à igreja de São Pedro, a Casa das Cavalhadas “cumpre um anseio da população da Ribeira Seca, na medida em que era necessário oferecer aos locais e a quem nos visita um espaço onde possam aprender mais sobre uma tradição que é única no país”, referiu Alexandre Gaudêncio, citado na mesma nota.

“As obras vão iniciar-se no início do próximo mês e têm um prazo de execução de 180 dias”, revelou o presidente da Câmara da Ribeira Grande no final do programa da RTP-1 alusivo às 7 Maravilhas da Cultura Popular, no qual as Cavalhadas de São Pedro alcançaram o terceiro lugar a nível regional.

Na ocasião, Alexandre Gaudêncio deu conta que “esta foi uma iniciativa que apoiamos desde a primeira hora e através dela a nossa tradição ganhou uma maior projeção”, agradecendo a “todos os que votaram nas Cavalhadas.”

O presidente da Câmara da Ribeira Grande endereçou um “agradecimento especial a Fernando Maré e Rui Maré, antigo e atual rei das Cavalhadas, elementos que apoiaram a candidatura sem reservas”, realçou, estendendo o obrigado a Pedro Medeiros, que aceitou ser o padrinho da iniciativa.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.