Bolieiro faz balanço positivo de atividades literárias em Ponta Delgada

Bolieiro faz balanço positivo de atividades literárias em Ponta Delgada

 

AO Online   Regional   1 de Dez de 2018, 19:50

José Manuel Bolieiro falava na sessão de encerramento do colóquio comemorativo dos 25 anos da morte de Natália Correia e disse ter "Orgulho e responsabilidade" relativamente à promoção de eventos literários na autarquia de Ponta Delgada.

“2018 foi um ano bem confirmativo das opções do Município de reconhecimento e valorização do nosso património cultural imaterial, da obra intelectual, literária, poética que a nossa História representa”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

“O ano de 2018 foi rico e enriquecedor de iniciativas, lideradas pelo município, na evocação da nossa identidade literária e dos maiores nomes da produção literária e poética com referência a Ponta Delgada, mas também aos Açores e a Portugal”, sublinhou o edil, destacando o lançamento do livro com as conclusões do primeiro Encontro Internacional de Poetas, o encontro literário Arquipélago de Escritores e, agora, o colóquio evocativo do legado de Natália Correia, que decorreu nos dias 29 e 30 de novembro em Ponta Delgada.

Iniciativas que vieram contribuir para a valorização do património cultural imaterial de Ponta Delgada e para a sua projeção. E que são para continuar, anunciou o autarca.

No auditório do Centro Natália Correia, Bolieiro defendeu a necessidade de “trazer ao presente um passado – o de Natália Correia - que nunca foi pretérito”, lembrando que “há perenidade no ser e no legado desta figura eminente da cultura portuguesa do século XX”, “que é sempre valorizado no presente e inspirador para o futuro”.

As primeiras conclusões do Colóquio foram apresentadas por Ângela Almeida, que se tem debruçado sobre o estudo da vida, obra e pensamento de Natália Correia e foi a coordenadora científica deste evento.

Sustentou que, tendo em conta a perenidade de Natália Correia, será importante dar continuidade a eventos que contribuam para o seu conhecimento integral. Propôs que se fizesse um livro de atas sobre o Colóquio e se desse início a celebração condigna do centenário do nascimento da escritora. Três questões às quais Bolieiro respondeu afirmativamente.

Eleonora Duarte deu voz à sessão ao declamar quatro poemas de Natália Correia.

Após a sessão de encerramento, teve lugar a cerimónia de descerramento de uma nova placa identificativa da casa onde nasceu Natália Correia, na Casa do Povo da Fajã de Baixo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.