Taça de Portugal

Benfica chega à 4ª eliminatória após “galgar” Monsanto

Benfica chega à 4ª eliminatória após “galgar” Monsanto

 

Lusa/AO Online   Futebol   17 de Out de 2009, 23:02

O primodivisionário Benfica garantiu ontem o apuramento para a quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol ao bater por 6-0 o Monsanto, da II Divisão

Felipe Menezes inaugurou o marcador na primeira parte enquanto Carlos Martins, com dois golos, Saviola, César Peixoto e Fábio Coentrão garantiram nova goleada ao segundo classificado na Liga, durante a segunda parte, perante a equipa do concelho de Alcanena.

Com as bancadas do Estádio Municipal Dr. António Alves Vieira, em Torres Novas, vestidas" de encarnado, o Benfica, sem Luisão, Ramires, Aimar e Cardozo, jogou em ambiente caseiro e tentou impor-se desde o início, conseguindo introduzir, aos 5 minutos, a bola na baliza de Rene, num lance anulado pelo árbitro Paulo Costa.

Assumindo uma postura defensiva, a formação ribatejana, quinta classificada da zona centro da II Divisão, tentava responder no contra-ataque, numa das ocasiões Carlitos, aos 17, tentou surpreender Moreira, com um "chapéu" praticamente impossível.

Acossados, os encarnados despertaram dois minutos depois, quando Weldon obrigou o guarda-redes ribatejano a uma defesa apertada, após remate cruzado da esquerda, tal como Fábio Coentrão, enquanto César Peixoto, na sobra, disparou por cima da baliza.

A "resistência" do Monsanto foi quebrada aos 29 minutos, quando o brasileiro Felipe Menezes, após uma investida individual, conseguiu espaço frontal para rematar e bater Rene.

Em desvantagem, Guti chegou a incomodar Moreira, rematando directamente um livre sobre a lateral direita, que o guarda-redes encarnado sacudiu para canto.

No reatamento, Carlos Martins, aos 47, dilatou a vantagem, com um remate colocado, após assistência de Nuno Gomes, que aproveitou uma resposta infeliz de Rene a cruzamento de Ruben Amorim.

Logo depois, Felipe Menezes viu o cartão amarelo por ter iniciado a segunda parte com um número diferente na camisola, no caso a número 23, do compatriota David Luiz.

Aos 59 minutos, aproveitando a "quebra" da equipa de Monsanto, Carlos Martins bisou no encontro, com um remate de primeira no centro da área, aproveitando um passe de Felipe Menezes.

Com duas substituições simultâneas, a formação orientada por Vítor Alves animou, momentaneamente, o encontro, com uma jogada protagonizada pelos suplentes, aos 65 minutos, em que Bruno serviu Alex I, que obrigou o guarda-redes encarnado a defender para fora.

Quebrado o entusiasmo, o Benfica, que nunca perdeu o domínio, dilatou a vantagem, primeiro por Saviola, aos 84, com um golpe de cabeça, após um canto de Carlos Martins e um desvio de Miguel Vítor, depois por César Peixoto, aos 89, de livre directo, e por Fábio Coentrão, nos descontos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.