Autonomia deve assentar no "voto consciente dos açorianos"

Autonomia deve assentar no "voto consciente dos açorianos"

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Out de 2012, 17:08

O representante da República nos Açores, Pedro Catarino, afirmou esta quinta-feira que o voto é um direito "irrenunciável e inalienável" de cada cidadão, defendendo que a autonomia deve assentar no "voto consciente dos açorianos".

“A autonomia será uma palavra vã se não assentar no voto consciente dos açorianos. Ela afirma-se pelo voto”, frisou Pedro Catarino, apelando aos açorianos para que “não deixem o seu futuro nas mãos de terceiros”.

As eleições regionais nos Açores estão marcadas para domingo, estando em disputa a escolha dos 57 deputados que integram a Assembleia Legislativa.

Pedro Catarino, numa mensagem enviada à Lusa e dirigida aos açorianos, acrescenta que lhes compete a “escolha final”, salientando que o voto de cada um “pode ser decisivo”.

“O voto é um direito irrenunciável e inalienável de todo e qualquer cidadão. É também um dever cívico que deve ser exercido de forma esclarecida e responsável”, afirmou.

Nesse sentido, o representante da República nos Açores salientou que o voto “é uma conquista civilizacional reveladora da maturidade de um povo e do seu desenvolvimento cultural”.

“O funcionamento da democracia está ligado ao exercício consciente do direito do voto em eleições livres, a legitimidade dos governos assenta na escolha do povo e na participação dos cidadãos nessa escolha”, salientou Pedro Catarino.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.