Austrália manifestou preocupação por casos de tortura de separatistas


 

Lusa/AO online   Internacional   13 de Set de 2010, 17:30

O Governo australiano manifestou esta segunda-feira a sua preocupação pelos alegados casos de tortura da unidade antiterrorista da polícia indonésia sobre os separatistas das ilhas Molucas, revelaram os meios de comunicação social da Austrália.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Camberra, que há duas semanas enviou uma delegação a Jacarta, indicou em comunicações que continuará a investigar para esclarecer as alegadas acções de “brutalidade” contra “prisioneiros políticos”.

As torturas foram alegadamente cometidas pela unidade especial antiterrorista “Detachment 88” que é também financiada e treinada pelos governos da Austrália e dos Estados Unidos.

Uma investigação do The Sydney Morning Herald revelou que uma dezena de independentistas foi detida em Agosto e transportados para os escritórios da unidade de elite em Ambón, nas ilhas Molucas, onde terão sido submetidos a tortura.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.