Em Castelo Branco

15 mortos e 23 feridos hospitalizados em acidente na A-23

15 mortos e 23 feridos hospitalizados em acidente na A-23

 

Lusa/AO   Nacional   6 de Nov de 2007, 09:14

Quinze mortos e 23 feridos hospitalizados, alguns deles em estado grave, é o balanço actualizado do acidente registado segunda-feira na A-23, no nó de Fratel, Vila Velha de Ródão, perto de Castelo Branco.
O balanço ao fim da noite de segunda-feira apontava para 13 mortos, mas durante a madrugada de hoje morreram os dois feridos graves, um homem e uma mulher, que tinham sido transferidos para o hospital de S. Francisco Xavier, em Lisboa.

    Nos hospitais de Castelo Branco e de Abrantes estão internados 23 feridos, alguns deles em estado grave, segundo várias fontes hospitalares.

    O acidente ocorreu pouco antes das 20:00 de segunda-feira quando um autocarro e um ligeiro colidiram, na A-23, no sentido Sul/Norte, no Nó de Fratel, próximo de Vila Velha do Ródão, caindo depois por uma ravina com 50 metros de altura.

    O autocarro, com 38 ocupantes, pertencia à Câmara Municipal de Castelo Branco e transportava elementos da universidade sénior daquela cidade, que regressavam de uma visita a Fátima e Nazaré.

    As urgências do Hospital Amato Lusitano, em Castelo Branco, acolheram 19 feridos enquanto na morgue deram entrada 13 corpos, cujas identidades começaram a ser reveladas pouco antes das 2:00 da madrugada.

    À medida que os nomes iam sendo conhecidos, a consternação crescia e prometia um dia diferente para Luís Paixão, jornalista e o professor que hoje ia dar aulas àquela turma da universidade sénior.

    "Tínhamos outra visita marcada para este mês", lamenta.

    Adelino Carrilho, presidente do Grupo Típico Cancioneiro de Castelo Branco, esperou toda a noite à porta do hospital, pois lá dentro estavam duas pessoas do conjunto.

    Maria Meruje requeria a atenção da Unidade de Cuidados Intensivos, mas já ninguém pode fazer nada por Maria Fernanda, que perdeu a vida no acidente.

    Também a universidade sénior vai parar hoje e nos próximos dias, disse à Agência Lusa o presidente, Arnaldo Brás.

    "Com certeza que haverá a devida homenagem a todos os envolvidos nesta tragédia", sublinhou.

    O Presidente da República, Cavaco Silva, dirigiu hoje uma “palavra de conforto e profundo pesar” aos familiares das vítimas mortais do acidente registado segunda-feira à noite na A-23 perto de Castelo Branco.

    No aeroporto da Portela, à partida para uma visita oficial ao Chile, Cavaco Silva disse ter sido informado sobre os acontecimentos durante a noite, afirmando que os serviços de socorro funcionaram bem, o que registou com “apreço”.

    “A polícia vai apurar agora as razões daquele desastre”, indicou o Presidente da República, classificando o sucedido como uma “grande tragédia”.

    Na noite de segunda-feira Cavaco Silva tinha telefonado pessoalmente ao presidente da Câmara de Castelo Branco, manifestando-lhe a sua solidariedade para com as vítimas do acidente que ocorreu na A-23
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.