Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Rui Rio diz que "vale a pena mudar” partido que governa a região

O presidente do PSD, Rui Rio, disse que pretende “ajudar” o líder regional do partido, José Manuel Bolieiro, a “convencer os açorianos de que vale a pena mudar” o partido que governa a região.

Rui Rio diz que "vale a pena mudar” partido que governa a região

Autor: Lusa/AO Online

“É essa a minha função aqui: ajudar o doutor José Manuel Bolieiro a convencer os açorianos de que vale a pena mudar porque já vai em muitos anos”, afirmou Rui Rio, referindo-se à governação socialista da região, desde 1996.

O líder nacional do partido falava na Horta, na ilha do Faial, que está hoje a visitar, no âmbito da pré-campanha eleitoral para as eleições regionais de 25 de outubro.

Rio disse que a região precisa de “sangue novo”, que represente uma “alternância” ao poder socialista.

“A democracia é isso mesmo, tem de ter alternância, tem de mudar, as soluções esgotam-se e penso que é isso que também está acontecer nos Açores. Era bom que se alterasse e viesse sangue novo e uma vontade nova para dar um impulso à região”, declarou.

O presidente do PSD disse ser “absolutamente fundamental” que o próximo Governo dos Açores trate “todas as ilhas por igual”, criticando a disparidade nos “padrões de desenvolvimento” na região.

“Há um polo muito forte que é a ilha de São Miguel, depois há toda uma região que não tem tido os mesmos padrões de desenvolvimento da ilha de São Miguel. Isso acontece também no continente”, afirmou.

Rui Rio salientou que na altura que o PSD governou os Açores (até 1996 sob liderança de Mota Amaral), o arquipélago viveu um “desenvolvimento mais harmonioso” do que aquele que vive atualmente.

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, salientou que a presença do líder nacional “fundamenta bem a importância” que o partido dá ao processo eleitoral na região.

Segundo Bolieiro, o PSD/Açores tem um projeto para “garantir a importância estratégica de cada uma das ilhas” da região, dando o exemplo da “vocação marítima” do Faial.

“A ilha do Faial tem identidade e história de prestígio na relação com o mar. O mar é hoje tanto presente como futuro para o desenvolvimento da economia no país e também na Europa. E esta posição geoestratégica dos Açores acrescenta muito a Portugal e à União Europeia”, declarou.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.