Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   11 de Set de 2008, 06:33

O anúncio de que Cavaco Silva rejeita responsabilidade no atraso em pôr agentes nas ruas e a acusação de homicídio por negligência à condutora envolvida em acidente na A23 em 2007 estão hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Público sublinha na primeira página “Frases do MAI sobre GNR abrem nova polémica Cavaco-Governo”, referindo que o Presidente da República rejeitou responsabilidades no atraso em pôr milhares de agentes no terreno”.

    Na segunda-feira, o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, reconheceu na Assembleia da República, um atraso no processo de transferência de polícias em funções administrativas para o terreno.

    Na altura, Rui Pereira disse que o atraso naquele processo com o atraso da lei orgânica da GNR.

    O matutino assinala ainda o sétimo aniversário dos atentados de 11 de Setembro em Nova Iorque e Washington.

    “Começou a viagem até à origens do Universo” é outro título em destaque no Público, referindo-se à primeira tentativa de fazer circular um feixe de milhões de protões no acelerador LHC - que procura simular os primeiros milésimos de segundo do Universo, há cerca de 13,7 mil milhões de anos atrás.

    O Diário de Notícias destaca em manchete “Cavaco recusa ser álibi para atrasos do Governo”.

    O diário faz ainda chamadas de capa com os atentados de 11 Setembro nos Estados Unidos e a derrota de Portugal frente à Dinamarca 3-2, em jogo de qualificação para o Mundial de 2010 de futebol disputado em Lisboa.

    O Jornal de Notícias anuncia “Condutora da A23 acusada de homicídio”, referindo-se ao acidente que vitimou em Novembro do ano passado 17 idosos da Universidade Sénior de Castelo Branco.

    O JN diz que a procuradora do Ministério Público considerou que a condutora não prestou ajuda às vítimas do acidente.

    O matutino puxa ainda para a capa a derrota de Portugal frente à Dinamarca por 3-2, titulando “Balde de água muito gelada”.

    O Correio da Manhã faz manchete com o título “Juiz liberta autor de tiros na esquadra” de Portimão, na qual um homem ficou gravemente ferido.

    De acordo com o CM, o atirador é suspeito de homicídio simples na forma tentada e ficou obrigado a apresentações diárias no tribunal.

    O diário destaca ainda a derrota de Portugal frente à Dinamarca por 3-2 com o título “Espectáculo termina em pesadelo”.

    Na primeira página, o CM avança ainda que a condutora do automóvel que esteve envolvido no acidente da A23 foi acusada pelo Ministério Público de homicídio por negligência”.

    O 24horas chama à primeira página “PJ procura Maddie em novas fotos pedófilas”, revelando que um senador brasileiro vem a Lisboa trazer milhares de imagens.

    O Diário Económico anuncia que “Fraudes de 200 milhões escapam à Operação Furacão”.

    O jornal diz que o Ministério Público divulgou o balanço das investigações que permitiram saldar 50 milhões de euros em dívidas ficais.

    Outros 150 milhões ainda são recuperáveis, mas 200 milhões, pelo menos, já prescreveram, escreve o DE.

    “Cadilhe coloca activos do BPN na Internet” e “Brisa mais protegida contra OPA espanhola” são outros títulos do DE.

    Por seu turno, o Jornal de Negócios destaca “Oitenta por cento das empresas públicas omite informação obrigatória”.

    O económico puxa ainda para a capa “Governo distribui na zona da Ota mais dinheiro às câmaras PS” e “Principais clientes dos produtos portugueses estão em recessão”.

    A revista Visão realça na capa o arranque do ano lectivo na quarta-feira, publicando na sua edição um guia para alunos e professores intitulado “Voltar bem às aulas”.

    A Sábado destaca uma reportagem especial sobre “A vida dos presos mais perigosos”.

    A derrota de Portugal frente à Dinamarca (2-3) no segundo jogo de apuramento para o Mundial 2010 está hoje nas capas dos matutinos desportivos.

    “À antiga portuguesa”, comenta A Bola, referindo-se à “perigosa derrota em Alvalade”, ao lado da foto de um desalentado Simão Sabrosa.

    Na capa ainda destaque para uma foto de Cristiano Ronaldo, sob o título “Bota de Ouro chega hoje para Cristiano Ronaldo”, referindo que o troféu vai estar em exposição na sede do Banif no Funchal.

    O Jogo preenche a capa com uma imagem de vários jogadores portugueses desanimados após terem sofrido um dos três golos dinamarqueses, titulando “Magia negra”.

    O matutino explica que “erros infantis deitaram tudo a perder”, referindo-se ao “inacreditável desperdício dos jogadores portugueses (Simão, Nani, Nuno Gomes e Danny falharam golos quase certos)”.

    "Há coisas do Caravaggio!", exclama na primeira página o Record, numa alusão à padroeira de Scolari, referindo que a "última derrota em casa num apuramento para o Mundial foi há mais de 15 anos... com Queiroz".

    O jornal comenta que hoube uma "exibição de gala, falhanços incríveis [Simão, Nani, Danny e Nuno Gomes] e 3 golos sofridos nos 9 minutos finais".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.