Taça de Portugal

Jorge Rodrigues resolve eliminatória

Jorge Rodrigues resolve eliminatória

 

Arthur Melo   Futebol   23 de Set de 2007, 21:34

O Operário mantém-se na festa da Taça, ao eliminar, na Lagoa, o Sintrense, por uma bola a zero
Na cobrança de um livre descaído pela meia direita, batido por Márcio Madeira, a bola sobrevoou a área sintrense e, Jorge Rodrigues, com um subtil toque de cabeça, desvia o esférico para o fundo das redes.

O golo - tardio mas justo - premiou a boa segunda parte dos fabris que regressaram do balneário com uma atitude mais ofensiva e a errar menos passes no sector intermediário do terreno.

Os primeiros 45 minutos foram amorfos, sem grande interesse, com duas equipas fechadas e a não arriscarem quase nada, onde os fabris erravam, constantemente, os passes, fazendo com que ofensivamente a equipa não existisse. Luís Soares, aos 39 minutos, tentou mostrar aos companheiros como se fazia mas o remate saiu muito fraco.

O melhor que se viu do Sintrense nesse período foi um remate de Agostinho aos 10 minutos, sendo que a estratégia de contra-ataque montada por Paulo Morgado nunca surtiu os efeitos desejados.

Mais determinados no segundo tempo, os lagoenses mostraram vontade de resolver a eliminatória no tempo regulamentar mas apenas com as alterações efectuadas por Agatão - Márcio Madeira e Fábio Pires renderam Bruno Carvalho e Nuno Lopes, respectivamente -, é a que a equipa mostrou maior discernimento ofensivo.

O tento de Jorge Rodrigues foi o corolário do domínio exercido pela equipa no segundo tempo.

O trio de arbitragem fez trabalho regular.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.