Cuba

Fidel diz que modelo económico de Cuba já não serve

Fidel diz que modelo económico de Cuba já não serve

 

Lusa/AO online   Internacional   9 de Set de 2010, 18:17

O ex-presidente cubano Fidel Castro considera que o modelo económico de Cuba “deixou de servir”, como revela o jornalista Jeffrey Goldberg, da revista norte-americana The Atlantic, no seu blogue.
“O modelo cubano não serve nem para nós”, afirma Castro, que fez 84 anos a 13 de Agosto e reapareceu na vida pública da ilha no início de Julho, depois de quatro anos a convalescer de uma doença grave, que o obrigou a transmitir a presidência para o seu irmão, Raul

Goldberg fez uma entrevista extensa a Fidel Castro, que está a revelar aos pedaços no blogue https://www.theatlantic.com/jeffrey-goldberg.

Ao ouvir agora aquela afirmação, Goldberg teve dúvidas sobre o que tinha escutado, pelo que consultou Julia Sweig, uma analista do Conselho de Relações Externas (um centro de reflexão norte-americano, que publica a revista Foreign Affairs), que o acompanhou na conversa com o ex-dirigente cubano.

Segundo Goldberg, Sweig matizou as declarações de Castro, dizendo que este “não estava a recusar as ideias da revolução”, mas a reconhecer “que o Estado, sob ‘o modelo cubano’, tem um papel excessivo na vida económica do país”.

O jornalista entende que um efeito possível desta leitura de Castro seria a criação de condições para o actual presidente e seu irmão, Raul Castro, porem em marcha “as reformas necessárias face à resistência, que será certa, dos comunistas ortodoxos dentro do partido comunista e dos burocratas”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.