Ensino Superior

Crise na Europa vai afectar mobilidade de estudantes


 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Nov de 2011, 17:47

O coordenador do Programa Erasmus da Universidade de Lisboa, Vasco Pereira da Silva, disse que a crise na Europa vai afectar a mobilidade dos estudantes, defendendo formas de financiamento complementares, nomeadamente patrocínios.
“A crise está a trazer, em termos europeus, uma diminuição do número de estudantes”, afirmou Vasco Pereira da Silva à margem de uma conferência europeia sobre a estratégia para o ensino superior até 2020.

O problema, referiu, é discutido em todas as reuniões internacionais em que participa e Portugal não deverá ser excepção

“Estou convencido que, dentro de pouco tempo, a crise terá em Portugal as consequências que tem nos noutros países e que vai haver uma redução do número de estudantes”, declarou.

Na Faculdade de Direito, afirmou que cerca de 200 estudantes portugueses estão a estudar em universidades estrangeiras, havendo 100 alunos de outros países europeus, relatou.

Recebe também estudantes das antigas colónias africanas e do Brasil, o que perfaz cerca de 200 alunos nestas condições.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.