Açoriano Oriental
CDS defende reabilitação do Bloco A do Hospital da Horta

O Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, e o cabeça-de-lista do CDS pela ilha do Faial às eleições legislativas regionais, Rui Martins, foram nesta sexta-feira recebidos em audiência pelo Presidente do Conselho de Administração do Hospital da Horta, no sentido de averiguar quais as principais dificuldades que esta instituição atravessa, bem como transmitir que “o CDS defenderá a reabilitação do Bloco A do Hospital da Horta”.

CDS defende reabilitação do Bloco A do Hospital da Horta

Autor: AO Online

Rui Martins afirmou que “a defesa desta reabilitação é um compromisso do CDS-PP Açores, não apenas do candidato do Faial”, observando que “a presença do líder regional nesta audiência é demonstrativa do empenho pessoal do Presidente do Partido nesta causa”.

O candidato do CDS pelo Faial reiterou a importância do Bloco A, declarando tratar-se do “coração deste Hospital: é lá que se localizam os serviços de internamento e cirúrgicos, bem como o Bloco Operatório e Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica.”, lamentando por isso que “as instalações se encontrem em avançado estado de degradação, nomeadamente os pisos, canalizações e caixilharia, o que torna impraticável uma excelente prestação de cuidados de saúde”.

Rui Martins fez igualmente notar que “este edifício é frio no Inverno e quente no Verão, o que, para além do desconforto que estas dificuldades de climatização provocam nos utentes e profissionais, acarreta ainda um risco acrescido de infeções hospitalares”.

O CDS Açores reivindicou a urgente dotação deste hospital de condições para a testagem ao novo coronavírus (SARS CoV-2). De acordo com o Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, “não faz sentido que uma ilha como o Faial, que tem portas aéreas e marítimas bastante concorridas, não possua ainda capacidade de teste, tornando-a menos atrativa enquanto destino turístico e, sobretudo, prejudicando uma célere prestação de cuidados de saúde, como sejam as cirurgias urgentes e exames de diagnóstico”. No entender do CDS, “o equipamento de testagem deverá ser colocado no Hospital da Horta, até porque é assim nos restantes hospitais do Serviço Regional de Saúde e não faz qualquer sentido que assim não seja na ilha do Faial”.

Artur Lima aproveitou ainda a ocasião para denunciar que “os recentes desenvolvimentos anunciados pelo Governo Regional dos Açores relativamente à contabilização do tempo de serviço dos profissionais de saúde em contrato individual de trabalho (CIT), para lá do obvio eleitoralismo, apenas constituem, em muitas situações, um alastrar das desigualdades entre os profissionais do sector aos profissionais com este tipo de vínculo”, uma vez que, para os Técnicos Superiores de Diagnostico e Terapêutica que tenham este tipo de vínculo há mais de 10 anos, vai-se traduzir num aumento salarial de 3€ face a qualquer colega que entre hoje em funções. 

“Consideramos absolutamente inadmissível”, acrescentou o Presidente do CDS-PP Açores, “que se tente passar para a opinião pública que o Governo Regional tenha resolvido a injustiça a que estes profissionais estão votados há bem mais de uma década”.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.