Livros

"Bíblia para todos" é lançada esta terça-feira


 

Lusa / AO online   Nacional   20 de Out de 2009, 11:00

O padre Carreira das Neves, o único elemento ainda vivo da equipa que em 1972 começou a tradução interconfessional dos textos sagrados, participa esta terça-feira no lançamento da primeira edição literária em língua portuguesa da Bíblia.
Preparada pela Sociedade Bíblica de Portugal (SBP) para a Temas e Debates e Círculo de Leitores, "A Bíblia para todos" pretende ser uma resposta à "secularização das pessoas", oferecendo um texto literário simples, sem a tradicional divisão por capítulos e versículos, em português acessível às pessoas, explicou à Lusa um dos responsáveis.

Segundo Alfredo Abreu, da Sociedade Bíblica de Portugal, trata-se de uma "novidade absoluta no mercado editorial em língua portuguesa", por ser a primeira edição literária em português e ter sido baseada num estudo sobre o relacionamento dos portugueses com a Bíblia.

"Com base neste estudo de mercado quisemos criar uma edição da Bíblia que correspondesse às expectativas, aos interesses e à linguagem própria do público que não vai à igreja, do publico que compra livros nos hipermercados e nas livrarias comuns. Toda esta edição foi desenhada com base neste estudo e na experiência de 200 anos da Sociedade Bíblica em Portugal", referiu Alfredo Abreu.

Esta edição adapta a tradução interconfessional, feita ao longo de 30 anos por uma equipa de especialistas católicos e protestantes, de que o padre Carreira das Neves foi um dos elementos originais, surgindo com uma primeira edição de 10 mil exemplares, embora esteja já em ponderação uma nova tiragem.

O lançamento do livro é acompanhado de uma exposição temática bíblica no Museu das Comunicações, na qual vai ser possível ver o trabalho de um robô copista, vindo da Alemanha, que ao longo de nove semanas vai copiar, letra a letra, o Antigo Testamento, utilizando para isso o tipo de letra usado por Guttenberg em 1455.

A exposição inclui uma réplica da primeira prensa, inventada por Guttenberg, e apresenta pela primeira vez o resultado do projecto Bíblia Manuscrita, realizado há cinco anos e em que cerca de 100 mil portugueses copiaram à mão o texto bíblico.

A SBP começou a actividade em Portugal há 200 anos, com a distribuição da primeira Bíblia, e desde então mantém como principal objectivo "fazer chegar o livro às mãos das pessoas".

De acordo com Alfredo Abreu, em Portugal vendem-se anualmente 100 mil exemplares da Bíblia, números que no Brasil chegam às dezenas de milhões.

Só as cerca de 200 Sociedades Bíblicas existentes em todo o mundo vendem por ano entre 400 e 500 milhões de exemplares em papel.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.