António Costa apresenta decisões sobre empresas municipais na Assembleia Municipal de hoje

António Costa apresenta decisões sobre empresas municipais na Assembleia Municipal de hoje

 

Aonilne/Lusa   Nacional   13 de Set de 2011, 08:27

 O presidente da Câmara de Lisboa vai anunciar hoje, na Assembleia Municipal, as decisões quanto às empresas municipais, no seguimento das conclusões do grupo de trabalho criado pela autarquia para analisar as reformas que podem ser feitas nesta área.

A Câmara de Lisboa formou um grupo de trabalho para analisar as reformas que podem ser feitas nas empresas municipais para melhorar o setor e torná-lo mais racional.

O objetivo era apresentar medidas que “ajudassem a racionalizar e a reestruturar o setor empresarial municipal”.

Questionado na semana passada sobre se a autarquia já tem as conclusões do grupo de trabalho, o presidente da Câmara, António Costa (PS), adiantou que hoje anunciaria as decisões.

O autarca mostrou-se “inteiramente de acordo com a lei eleitoral autárquica” proposta pelo Governo e que "o que tem sido avançado genericamente, parece positivo”.

António Costa realçou ainda que o município lisboeta “está sempre disponível para colaborar com o Governo, nesse ou noutro assunto”.

Na agenda da Assembleia Municipal de hoje está prevista a discussão da reforma administrativa da cidade, depois de no final de julho a Câmara de Lisboa ter aprovado o novo mapa de freguesias da capital.

O novo mapa de freguesias da cidade foi aprovado com votos contra do PCP e abstenções do PSD e CDS-PP, sob críticas de "um acordo entre estruturas partidárias" que "terá de ser debatido novamente".

Depois da discussão e aprovação do mapa na Assembleia Municipal, a proposta tem de seguir para a Assembleia da República onde será debatida.

António Costa espera que o novo mapa de freguesias se concretize nas próximas eleições autárquicas, em 2013.

Hoje está agendada também a discussão do Plano de Pormenor do Parque Mayer, que foi aprovado também no final de julho, depois de ter estado em discussão pública e ter respondido, segundo a maioria PS e o PCP, a dúvidas sobre impactos no Jardim Botânico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.