Tarifas dos portos e marinas dos Açores atualizadas no final de junho

Tarifas dos portos e marinas dos Açores atualizadas no final de junho

 

Lusa/Ao online   Economia   16 de Jun de 2018, 10:34

A Portos dos Açores anunciou esta sexta-feira uma atualização de 6%, a partir de 30 de junho, no tarifário dos portos, das marinas e dos núcleos de recreio sob a jurisdição da empresa.

“Após um congelamento de preços durante praticamente 10 anos, é chegada a altura de proceder a uma atualização do tarifário dos portos e das marinas e núcleos de recreio náutico sob a jurisdição da Portos dos Açores, S.A., a qual entrará em vigor no próximo dia 30 de junho”, adianta um comunicado de imprensa enviado pela empresa.

Segundo a empresa pública, o tarifário portuário no arquipélago tem-se mantido inalterado desde 2009, tendo em conta a conjuntura económica e financeira na altura e "a necessidade de garantir, durante esse período, alguma estabilidade nos preços dos bens aos cidadãos e às empresas regionais".

No entanto, acrescenta, “perante um contexto completamente diferente, a economia dos Açores tem vindo a registar um crescimento relevante e consistente".

A empresa explica também que "este incremento de 6% no tarifário fica muito abaixo daquele que resultaria se as atualizações tarifárias tivessem sido efetuadas anualmente, desde 2009", num valor que “atingiria 15,41%".

"De acordo com as contas finais do Instituto Nacional de Estatística, publicadas em dezembro de 2017, a taxa de crescimento real da economia nos Açores, em 2015, foi de 3%, estimando-se que em 2016 e 2017 a taxa de crescimento real seja de 1,6% e 1,8%, respetivamente", acrescenta.

A Portos dos Açores sublinha que esta atualização tem em consideração o sistema tarifário dos portos da Região Autónoma dos Açores, que determina que as tarifas devem ser atualizadas anualmente, “tendo em perspetiva os custos totais inerentes à disponibilidade e ao uso dos meios operacionais e humanos integrados nas unidades prestadoras dos serviços portuários ou fornecedoras de bens".

Entre as tarifas portuárias encontram-se a tarifa de uso do porto (TUP-Navio e TUP-Carga), a tarifa de pilotagem, a de reboque, a de amarração e desamarração, assim como a tarifa de movimentação de cargas.

Em causa estão ainda a tarifa de armazenagem, a de uso de equipamento e a de fornecimentos.

"A par destas coexistem, ainda, tarifas específicas, casos do fornecimento de água, fornecimento de energia elétrica e ocupações de terrenos e edifícios, entre outras", explica a empresa.

No caso das marinas e núcleos de recreio náutico, existem, entre outras, a tarifa de utilização de posto de acostagem, a tarifa de estacionamento a seco e a tarifa de alagem.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.