Música

Maria de Medeiros canta Zeca e Sérgio Godinho

Maria de Medeiros canta Zeca e Sérgio Godinho

 

Lusa / AO online   Cultura e Social   5 de Dez de 2008, 19:56

Maria de Medeiros, auto-intitulada "actriz que canta", anunciou quinta-feira que em 2009 vai lançar o seu segundo trabalho discográfico, que incluirá temas de autores portugueses, com especial destaque para Zeca Afonso.
"Vai incluir temas de alguns autores portugueses, sobretudo Zeca Afonso, mas também Sérgio Godinho", disse à Lusa Maria de Medeiros.

    A actriz acrescentou que o disco pretende abranger "os dois lados do Atlântico e será cantado nas três línguas das Américas".

    Maria de Medeiros, que assegurou o concerto de abertura do 9º Festival de Blues de Viana do Castelo, confessou que ficou "surpreendida" com o convite da câmara para participar no festival, sobretudo por ainda ser "uma principante" na música, já que leva apenas dois anos "nesta aventura".

    "Além disso, nós fazemos uma música que se aproxima do blues mas que não é blues puro e duro, o que levou a que tivéssemos que preparar um reportório especialmente para este festival", acrescentou.

    O momento alto da noite foi quando Maria de Medeiros cantou "Should I stay or should I go", dos Clash, mas o espectáculo percorreu várias outras sonoridades, com temas como "Velha Chica", de Martinho da Vila, "Satisfaction", dos Rolling Stones, "Paz, poeta e pombas", de Zeca Afonso e "Muxima", uma canção tradicional angolana.

    "Estou a aprender umas coisas, mas ainda me considero uma actriz que canta. Aliás, penso que serei sempre uma actriz a cantar, porque eu gosto essencialmente do lado teatral na canção", afirmou.

    Conhecida sobretudo como actriz, Maria de Medeiros diz que, nos últimos tempos, a sua vida tem estado dividida praticamente em partes iguais entre a música e o cinema.

    "Em 2008, fiz dois filmes, um no Brasil e outro em Itália, que me ocuparam praticamente meio ano. O resto do ano foi a cantar. Só em Novembro tive espectáculos no Brasil, na Córsega, em Espanha, na França e em Angola, de onde acabámos de chegar. Tem sido uma loucura", referiu.

    Actualmente com 43 anos, Maria de Medeiros começou há dois a sua "aventura" no mundo da música "um pouco por acaso".

    "Pensei fazer um pequeno espectáculo, que fosse meio teatro meio música, sobre a música do Brasil, especialmente a conotada com a resistência brasileira à ditadura militar, que marcou muito a minha adolescência. A partir daí, a coisa foi crescendo e… cá estou", concluiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.