Governo revê desemprego em baixa para 14,2% e PIB em alta para 1%


 

Lusa/AO online   Economia   28 de Ago de 2014, 12:34

O Governo anunciou que o orçamento retificativo contempla uma revisão do cenário macroeconómico para 2014 com impacto positivo nas contas públicas, como o ajustamento em baixa da taxa de desemprego e em alta do crescimento da economia.

 

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, anunciou hoje no 'briefing' a seguir ao Conselho de Ministros, que a perspetiva do Governo é que a taxa de desemprego se fixe nos 14,2% e que a economia cresça 1% este ano. A receita fiscal e a receita da Segurança Social também são revistas, prevendo-se agora que aumentem 0,7% e 0,3% do PIB, respetivamente.

O Orçamento do Estado de 2014 foi feito tendo por base um crescimento do PIB de 0,8% e uma taxa de desemprego de 17,7% para este ano, por isso estes ajustamentos ao cenário macroeconómico no orçamento retificativo têm um efeito favorável nas contas públicas.

No Documento de Estratégia Orçamental (DEO), feito em articulação com a 'troika', este cenário macroeconómico, o mais recente, foi revisto, mas não foi incorporado nas contas do orçamento para este ano. No documento, o Governo previa uma taxa de desemprego de 15,6% e um crescimento de 1,2%.

Segundo os números mais recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego caiu para os 13,9% no final do segundo trimestre. Já a economia portuguesa cresceu 0,6% no segundo trimestre face ao primeiro e 0,8% face a igual período do ano passado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.