Cinco mortos e 233 infetados com Legionella


 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Nov de 2014, 13:48

A Direção-geral da Saúde (DGS) revelou que até às 15:00 desta segunda-feira já tinham morrido cinco pessoas vítimas de legionella, havendo 233 casos registados.

 

Em comunicado, a DGS adianta ainda que se encontram internadas nos cuidados intensivos 38 pessoas.

Do total de 233 casos, 228 são na região de Lisboa e Vale do Tejo, três na região centro e dois na região norte.

“Todos os casos reportados têm ligação epidemiológica ao surto que decorre em Vila Franca de Xira. As freguesias de Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa são as que continuam a registar a maior incidência”, refere a nota.

Neste balanço enviado à comunicação social pelas 18:00, a DGS reforça que não há qualquer problema com a ingestão de água nas áreas afetadas, embora ainda não seja conhecida a origem da infeção por legionella.

“Também não existe qualquer risco de contágio pessoa a pessoa. A infeção apesar de ser grave tem tratamento”, acrescentam as autoridades.

A DGS continua a considerar que não há fundamento científico para encerrar escolas, lembrando que a legionella não infeta, em regra, crianças e jovens com idade inferior a 20 anos.

No âmbito da investigação para detetar a origem do surto, já foram realizadas mais colheitas nos domicílios, além da continuação dos inquéritos epidemiológicos, das medidas de reforço do cloro na água e da desativação das fontes decorativas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.