UAciência recebe Prémio Ciência Viva Media 2015

UAciência recebe Prémio Ciência Viva Media 2015

 

Rui Jorge Cabral   Regional   24 de Nov de 2015, 11:03

O projeto UAciência, uma parceria entre a Revista Açores, que sai aos domingos com o jornal Açoriano Oriental, a Rádio Açores/TSF e a Universidade dos Açores (UAç), recebeu na segunda-feira em Lisboa o Prémio Ciência Viva Media 2015.

A cerimónia teve lugar no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações. Os Prémios Ciência Viva Montepio são atribuídos todos os anos às pessoas e projetos que mais se destacaram na divulgação científica e tecnológica em Portugal. A Ciência Viva é, aliás, uma agência nacional do Estado português que tem por objetivo aproximar as pessoas da Ciência e dos cientistas, divulgando-a.


Na ocasião, a presidente da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva, Rosalia Vargas, afirmou a importância de uma sociedade que “reconheça na ciência a porta do nosso futuro e nos cientistas os heróis da modernidade”.


Rosalia Vargas afirmou também que os Prémios Ciência Viva Montepio são “um sinal de gratidão pela generosidade, pela qualidade e pelo brio profissional que os premiados sempre demonstraram e continuam a demonstrar na promoção da cultura científica”. Sobre o Prémio Ciência Viva Media 2015 entregue ao projeto UAciência, Rosalia Vargas disse tratar-se “de um programa de grande qualidade” associado a um órgão de comunicação social, o Açoriano Oriental, através da Revista Açores, que salientou ser “o mais antigo do país”.


Aquando da entrega do prémio ao projeto UAciência, a jornalista do Açoriano Oriental, Ana Carvalho Melo, agradeceu a distinção nacional dada a este projeto de divulgação da ciência feita nos Açores, bem como ao seu parceiro neste projeto, o professor da Universidade dos Açores, Armindo Rodrigues. Ana Carvalho Melo salientou ainda o gosto pessoal que é, enquanto jornalista, o de poder trabalhar na área da divulgação científica.


Armindo Rodrigues, por seu lado, enalteceu a distinção por parte da Ciência Viva, uma instituição com “créditos firmados” e lembrou que o projeto nasceu da necessidade de pôr a sociedade açoriana em diálogo com a ciência que se faz na Universidade dos Açores. Um trabalho que ganhou outra dimensão quando o UAciência passou para a Rádio Açores/TSF onde, referiu, já “fidelizou” muitas famílias a caminho de casa nas suas viaturas nas tardes de terça-feira.


Recorde-se que o UAciência vai completar no próximo mês de janeiro quatro anos de presença quinzenal ininterrupta na Revista Açores e um ano de difusão através da Rádio Açores/TSF, em programas quinzenais de 20 minutos, que alternam com as rubricas escritas da Revista Açores.


Nos Prémios Ciência Viva Montepio 2015 e para além do projeto açoriano UAciência, foi também distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva 2015 o professor Manuel Paiva, um grande divulgador da Ciência, português que desenvolveu a sua carreira profissional na Bélgica e ficou conhecido sobretudo pelo seu trabalho sobre a respiração dos astronautas e ainda o projeto Kit Biogenius, liderado pelo investigador José Matos, com o Prémio Ciência Viva Educação 2015.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.