Turquia pretende abrir base aéreas aos russos para combater Estado Islâmico

Turquia pretende abrir base aéreas aos russos para combater Estado Islâmico

 

Lusa/AO online   Internacional   4 de Jul de 2016, 11:22

A Turquia está disposta a abrir pelo menos uma das suas bases aéreas aos aviões de combate russos para estes lutarem contra o grupo radical Estado Islâmico (EI) na Síria, informaram os meios de comunicação locais.

“Contra o Daesh colaboramos todos. Abrimos a base aérea de Incirlik a quem queira participar de forma ativa na luta. Porque não fazê-lo com a Rússia?”, questionou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Mevlüt Çavusoglu, em entrevista à emissora TRT e publicada no diário Milliyet.

Estas declarações foram efetuadas após a reunião que Çavusoglu manteve na passada sexta-feira com o seu homólogo russo, Sergéi Lavrov, numa sessão do Conselho de Cooperação Económica do Mar Negro, que decorreu em Sóchi, na Rússia.

O chefe da diplomacia turca assinalou que os presidentes dos dois países, Recep Tayyip Erdogan e Vladímir Putin, poderão encontrar-se em agosto, pondo fim ao afastamento político causado pelo derrube no final de novembro de um bombardeiro russo por aviões turcos sobre a fronteira com a Síria.

A base aérea de Incirlik está situada no sul da Turquia, a apenas 160 quilómetros da zona dominada pelo EI no noroeste da Síria, pelo que é um ponto estratégico na luta contra esta milícia jihadista.

A Turquia abriu a base em agosto passado às forças da coligação internacional anti-jihadista e atualmente alberga caças turcos, norte-americanos, alemães, britânicos, saudita e do Qatar.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.