Justiça

Três anos de pena suspensa para homem que se fazia passar por médico


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Mar de 2010, 14:27

O Tribunal de Lousada condenou esta sexta-feira a três anos de prisão, com pena suspensa, o homem que durante dez anos se fez passar por médico na região do Sousa e Tâmega.
O colectivo de juízes considerou provados em audiência os crimes de usurpação de funções e tráfico de estupefacientes.

Não conseguiu, porém, confirmar durante as várias sessões os factos que sustentavam a acusação do Ministério Público (MP) quanto aos crimes de falsificação de documentos e burla qualificada, absolvendo o arguido dessas imputações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.