Todas as ilhas dos Açores vão ter serviço de teleassistência anuncia Governo Regional


 

Lusa / AO online   Regional   16 de Mar de 2017, 21:29

O Governo dos Açores, em colaboração com a Cruz Vermelha, vai instalar até ao final do ano, nas nove ilhas do arquipélago, um serviço de teleassistência para idosos, revelou hoje o chefe do executivo regional, Vasco Cordeiro.

 

"(...) Em colaboração com a Cruz Vermelha Portuguesa, até ao final do corrente ano vamos instalar, em todas as ilhas da nossa região um serviço de teleassistência capaz de dar uma resposta personalizada e imediata aos nossos idosos, em situações de segurança, urgência e emergência ou derivadas destas, bem como de apoio aos que se encontrem numa situação de vulnerabilidade ou dependência, seja pela idade, seja pela doença, pela incapacidade ou pelo isolamento", anunciou Vasco Cordeiro.

O governante discursava no encerramento do debate parlamentar das propostas de Plano e Orçamento regionais para 2017, na Assembleia Legislativa, na Horta, ilha do Faial.

Antes, Vasco Cordeiro citou um estudo, realizado em 2015 pela Direção Regional da Solidariedade Social, de caracterização dos utentes de apoio domiciliário, segundo o qual "36% dos inquiridos viviam sozinhos, sendo que cerca de 20% necessitavam de apoio na higiene pessoal, tarefas de vida quotidiana e na mobilidade, e 24% encontravam-se totalmente dependentes para a satisfação de necessidades básicas".

"A este contexto social e demográfico, a nossa nossa resposta é com políticas e medidas adequadas às necessidades dos idosos, dos cuidadores e das famílias, e orientadas para a atenuação de situações de debilidade, de isolamento e de forte dependência", acrescentou, a propósito do serviço de teleassistência.

Ainda no âmbito social, mas na área da habitação, o presidente do Governo dos Açores anunciou que, além das várias medidas de apoio em funcionamento, o executivo vai lançar no segundo semestre "o processo de atribuição de mais de cinco dezenas de habitações na modalidade de arrendamento com opção de compra".

Notando que se trata de uma "medida especialmente dirigida aos jovens casais açorianos que procuram uma habitação", Vasco Cordeiro destacou que a medida permitirá, "com um contributo efetivo dos interessados e com a ajuda, também, do Governo, que seja possível realizarem o sonho de terem uma habitação condigna".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.