Trabalho

Sindicato critica adaptação aos Açores o Código do Trabalho

Sindicato critica adaptação aos Açores o Código do Trabalho

 

Lusa / AO online   Regional   18 de Ago de 2010, 17:45

A União dos Sindicatos de Angra do Heroísmo (USAH) exigiu esta quarta-feira que o executivo regional adapte aos Açores o Código do Trabalho para evitar “deslocalizações de trabalhadores entre as ilhas e alterações de horário sem sentido”.
“A maioria das alterações dos horários e a deslocalização de trabalhadores para outras ilhas, ainda que sejam apresentadas como uma experiência da empresa, são, na realidade, um artifício para os despedir”, afirmou o dirigente sindical Victor Silva.

Para este responsável da USAH, que falava numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, é necessário que “o governo limite o contrato de trabalho por ilha", defendendo ainda "um reforço de meios da Inspecção de Trabalho, para ser mais eficaz”.

“Devem também exigir às empresas que recebem apoios governamentais que dêem alguma coisa em troca, nomeadamente a salvaguarda da situação pessoal dos trabalhadores”, afirmou.

Victor Silva revelou que há “cerca de uma centena de trabalhadores afectados com mudanças de horários que se prolongam até às 20:00 e 22:00, o que inviabiliza o normal funcionamento familiar, particularmente a assistência aos filhos”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.