Reitor da Universidade dos Açores diz que finanças estão em recuperação

Reitor da Universidade dos Açores diz que finanças estão em recuperação

 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Jan de 2015, 17:49

O reitor da Universidade dos Açores disse que os objetivos do plano de recuperação financeira negociado com o Governo foram cumpridos na quase totalidade em 2014, mas avisou que este ano ainda vão haver condicionalismos.

 

“A reitoria cumpriu praticamente com a totalidade dos objetivos e medidas previstos para o seu primeiro ano de atuação (2014), designadamente com o que estava plasmado no PRF [Plano de Recuperação Financeira]”, afirmou à Lusa o reitor da academia açoriana.

Segundo João Luís Gaspar, a Universidade dos Açores tem condições agora para entrar no “rumo certo”, após a fase conturbada que atravessou por dificuldades financeiras.

“O reforço que tivemos da dotação financeira inicial inscrita no Orçamento do Estado, já confirmado pelo Ministério da Educação e Ciência, e o que serão as nossas novas políticas de gestão interna, permitirão, com a participação dos docentes, investigadores, trabalhadores e alunos colocar a Universidade dos Açores no rumo certo”, disse.

O responsável pela academia açoriana foi hoje ao Conselho Geral da Universidade dos Açores, realizado em Ponta Delgada, proceder a um balanço da atividade desenvolvida em 2014 e apresentar as perspetivas para 2015.

A Universidade dos Açores negociou com o Ministério da Educação e Ciência um plano financeiro, que está em curso, e que visa garantir a sua sustentabilidade face aos constrangimentos financeiros com que foi confrontada.

João Luís Gaspar congratulou-se com o facto de o Ministério da Educação e Ciência ter cumprido com o seu compromisso, o que, “de certa maneira, reflete, de forma muito clara, o reconhecimento de que a Universidade dos Açores fez o seu papel”.

O responsável pela academia especificou o PRF visava reduzir, em 2014, o défice da universidade em cerca em 50%, excluindo o serviço da dívida, que foi coberto pelo Ministério da Educação.

João Luís Gaspar frisou, no entanto, que o corrente ano vai ainda impor condicionalismos resultantes da aplicação do PRF, limitando algumas decisões que se pretende adotar.

No âmbito das perspetivas para 2015, o reitor da academia açoriana referiu que se pretende encontrar uma solução, do ponto de vista da estrutura orgânica, que “permita melhorar a eficiência dos serviços, através de uma gestão mais adequada à realidade”.

O responsável pela Universidade dos Açores tem ainda como meta, no capítulo do ensino e investigação, preparar a academia açoriana para os grandes desafios que se colocam no âmbito do programa Programa-Quadro Comunitário de Investigação e Inovação Horizonte 2020 e programas operacionais correspondentes a nível nacional e regional.

O reitor transmitiu ainda ao conselho geral da academia açoriana que pretende dar continuidade ao processo de abertura da universidade à sociedade, ao tecido empresarial e às necessidades regionais.

Além disso, acrescentou, irá avançar em 2015 e 2016 com a licenciatura em Ciências do Mar, bem como com cursos superiores técnico-profissionais, em particular na área da Informática e Agricultura.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.