PSD/Açores terá 75% dos órgãos renovados em janeiro

PSD/Açores terá 75% dos órgãos renovados em janeiro

 

Lusa/AO online   Regional   15 de Nov de 2012, 10:12

O único candidato assumido à liderança do PSD/Açores, Duarte Freitas, assegurou esta quinta-feira que 75 por cento dos órgãos do partido estarão renovados em janeiro, devido às alterações estatutárias propostas e aprovadas no último Conselho Regional.

“Foi aprovado que no dia 18 de dezembro [data da eleição direta do novo líder] se tente aproveitar para fazer eleições em todas as comissões políticas concelhias e de ilha, que já tenham terminado funções ou terminem até ao final do primeiro trimestre de 2013”, afirmou Duarte Freitas.

No final de outubro, o atual líder parlamentar do PSD/Açores, Duarte Freitas, anunciou a intenção de se candidatar à presidência do partido, para substituir Berta Cabral, que se demitiu na sequência da derrota nas últimas eleições regionais.

Duarte Freitas acrescentou ainda que também propôs, tendo sido aprovado pelo Conselho Regional, que no próximo congresso, agendado para 11, 12 e 13 de janeiro de 2013, exista um espaço designado “congresso aberto”, em que especialistas de fora do partido possam falar sobre temas estruturantes para os Açores.

“Isto é um sinal do que quero concretizar sendo presidente do partido, de forma permanente, abrindo espaço aos independentes e especialistas da sociedade civil”, referiu o candidato, que tenciona implementar “uma profunda reestruturação, reforma e renovação”, num partido que está na oposição há 16 anos.

Para o candidato social-democrata o partido necessita de órgãos “mais operacionais, pequenos, articulados e com maior capacidade de resposta às dinâmicas sociais e políticas da atualidade”, bem como uma diminuição das inerências, para que os militantes possam ter “mais força” nas diferentes estruturas partidárias.

Alegando que o PSD/Açores precisa de tempo para se reestruturar, Duarte Freitas prometeu oferecer ao partido “muito trabalho e muita exigência”, lembrando que “para se ter resultados diferentes é preciso fazer coisas diferentes”.

“O meu projeto é de longo prazo e não em função dos atos eleitorais que vamos ter pela frente, com enormes dificuldades para o PSD”, salientou Duarte Freitas, revelando que para as autárquicas, em 2013, a estratégia social-democrata deverá passar pela “escolha das pessoas mais capazes, quer sejam militantes ou não”.

Natural da ilha do Pico, por onde foi cabeça de lista nas últimas eleições regionais de 14 de outubro, Duarte Freitas, além de líder parlamentar, preside também ao Gabinete de Estudos do PSD/Açores, cargo que assumiu depois de ter sido deputado no Parlamento Europeu durante cinco anos.

Caso seja eleito líder do PSD/Açores a 18 de dezembro, Duarte Freitas será o segundo presidente do partido que não é natural de S. Miguel, ilha para onde prometeu mudar a residência, para melhor responder às exigências do cargo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.