PS acusa PSD de "críticas destrutivas" à SATA sem apresentar soluções

PS acusa PSD de "críticas destrutivas" à SATA sem apresentar soluções

 

Lusa/AO Online   Regional   23 de Fev de 2017, 18:45

O grupo parlamentar do PS na Assembleia Legislativa dos Açores acusou hoje o PSD de optar por "críticas destrutivas" à transportadora aérea SATA e salientou que o aumento de capital da empresa visa a sua consolidação financeira.

“O PSD continua a limitar a sua ação à crítica destrutiva”, afirma o deputado Carlos Silva, citado numa nota de imprensa do PS, considerando que “são os social-democratas que utilizam a cosmética e os truques para fazer disfarçar a sua falta de planeamento para o futuro da região”.

De acordo com uma resolução publicada na terça-feira em Jornal Oficial, o capital social da SATA Air Açores, empresa do grupo SATA que assegura as ligações aéreas entre as ilhas do arquipélago, vai aumentar em cerca de 21,6 milhões de euros.

O capital social da SATA Air Açores é atualmente de 16,8 milhões de euros.

À agência Lusa, o secretário regional dos Transportes e Obras Públicas, Vítor Fraga, explicou que “este aumento do capital social da empresa visa reforçar a estratégia de consolidação económica e financeira do grupo SATA e a sua capitalização”.

Hoje, o PSD/Açores acusou o Governo Regional, do PS, de fazer um "truque contabilístico" com o aumento do capital social.

“Estamos perante um mero truque contabilístico do Governo Regional para disfarçar a grave situação financeira em que colocou a SATA. No papel, as contas da empresa passam a ter mais 21 milhões de euros. Na prática, os cofres da SATA só vão ter a totalidade desse dinheiro ao fim de seis anos”, disse António Vasco Viveiros, porta-voz do PSD/Açores para as áreas de economia e finanças.

Citado numa nota de imprensa, o social-democrata referiu que a intenção do Governo Regional “não passa de uma operação de cosmética”, dado que o anúncio de reforço do capital social da SATA “limita-se a ser um eventual registo contabilístico, cujo reforço da situação financeira da empresa só vai estar concluído no ano de 2022”.

O deputado socialista Carlos Silva considerou que “o PSD está desesperado devido à franca recuperação da empresa, o que já é verificado pelo aumento dos passageiros transportados e pelo número de rotas”.

“A SATA é fundamental para a região e nunca se pode colocar em causa o serviço que é prestado aos açorianos. A companhia tem contribuído decisivamente para a economia regional, sobretudo em épocas difíceis como a que aconteceu recentemente com a austeridade trazida ao país pelo PSD e CDS na República”, acrescenta o parlamentar do PS.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.