EUA

Passageiros do avião que amarou no Hudson reúnem-se

Passageiros do avião que amarou no Hudson reúnem-se

 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Jan de 2010, 17:57

Um ano depois da espectacular amaragem de um avião no rio Hudson, em Nova Iorque, muitos dos 155 passageiros que seguiam a bordo reuniram-se esta sexta-feira para lembrar o episódio que teve um desenlace feliz.
"Será óptimo ver toda a gente outra vez, recordar como as coisas correram bem, num trabalho em equipa", afirmou recentemente o piloto Chesley B. Sullenberger III, que se tornou um herói nacional depois dos acontecimentos.

Há um ano, um Airbus A320 que seguia de Nova Iorque para Charlotte (Carolina do Norte) teve de amarar nas águas gélidas do Hudson e as imagens dos passageiros a esperar por ajuda nas asas do aparelho surpreenderam o mundo.

O avião descolara há poucos minutos do aeroporto nova-iorquino de LaGuardia quando se cruzou com um bando de pássaros e alguns entraram nos motores do avião, tendo estes deixado de funcionar.

Com os dois motores parados, o piloto decidiu pousar o avião no rio, por considerar que não era possível chegar à pista do aeroporto mais próximo.

Hoje, cerca de 100 pessoas reuniram-se para assinalar a data e aplaudiram o piloto, que chegou ao local das comemorações sorridente e de uniforme.

O dia de celebrações começou com um pequeno-almoço e mais tarde, os participantes vão deslocar-se de barco ao local do chamado "milagre de Hudson", onde às 15:31 (20:31 em Lisboa), o momento exacto da amaragem, vão brindar à vida.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.