Operação no porto de São Roque, ilha do Pico, limitada a transporte de passageiros


 

AO/Lusa   Regional   15 de Nov de 2014, 18:11

A Portos dos Açores informou este sábado que a operação da Transmaçor no porto de São Roque, ilha do Pico, está limitada ao transporte de passageiros até terminarem as averiguações sobre as causas do acidente mortal de sexta-feira.

 

Num comunicado, a empresa pública açoriana, que gere os portos da região, reitera que abriu "um processo de inquérito e vai promover a realização de peritagens técnicas para apurar a causa do acidente", que provocou a morte de um passageiro do navio "Gilberto Mariano".

O acidente ocorreu quando o navio da Transmaçor, a empresa dos Açores que assegura o transporte de passageiros e viaturas no grupo central do arquipélago, se encontrava em manobras de atracagem, disse à Lusa o capitão do porto da Horta, Diogo Vieira Branco.

"Um dos cabeços de amarração partiu e foi projetado para o interior do navio, vindo a atingir um dos passageiros", acrescentou.

A Portos dos Açores diz que "logo após o acidente, foram mantidas diversas reuniões de avaliação, que culminaram já na manhã de sábado [hoje] num encontro entre responsáveis e técnicos de diferentes áreas da Portos dos Açores, S.A., com o capitão do Porto da Horta e a gerência da Transmaçor, na qual foram definidos dois tipos de medidas, imediatas e corretivas".

A primeira delas é a limitação da operação dos navios da Transmaçor em São Roque ao transporte de passageiros, "até à reposição de um cabeço de amarração quebrado", sendo, até lá, utilizado o cais comercial e reduzido o recurso à rampa 'ro-ro' (que permite o embarque e desembarque de viaturas).

"Numa segunda fase, após a conclusão das averiguações agora em curso e reforço das condições de amarração de navios, a operação irá ser retomada, sem restrições", acrescenta a empresa, no mesmo comunicado.

Com estas medidas, a empresa "pretende ver garantidas todas as condições de segurança para pessoas e bens no porto de São Roque".

A empresa lembra, por outro lado, que está em curso "outra investigação técnica" no terminal de marítimo da Madalena, igualmente na ilha do Pico, depois de na quinta-feira dois cabeços de amarração dos navios terem também cedido nesta infraestrutura.

"Neste caso, iniciaram-se de imediato os trabalhos com vista à reposição das estruturas de amarração acidentadas, o que se estima se encontre ultrapassado durante a próxima semana", informou hoje a Portos dos Açores, dizendo que "até à determinação da origem destas ocorrências, a operação de transporte marítimo de passageiros na Madalena do Pico está transitoriamente deslocada para o cais da gare antiga daquela infraestrutura portuária, onde se manterá estes dias".

A empresa "lamenta a ocorrência da última noite em São Roque do Pico, expressando as mais sentidas condolências à família da vítima mortal".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.