Obama quer discutir com Congresso total levantamento do embargo a Cuba


 

Lusa   Internacional   17 de Dez de 2014, 17:30

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que pretende discutir o total levantamento do embargo económico a Cuba e o restabelecimento de relações diplomáticas.

Numa intervenção a partir da Casa Branca, em Washington, Obama afirmou igualmente que os Estados Unidos pretendem retirar Cuba da lista de países que apoiam o terrorismo.

Estas medidas surgem no âmbito de uma aproximação histórica entre os dois países, que não têm relações diplomáticas oficiais desde 1961.

Na mesma intervenção, Obama afirmou que um “novo capítulo” foi aberto nas relações entre Washington e Cuba, declarando que é tempo de acabar com uma “abordagem ultrapassada” que falhou no desenvolvimento das relações.

O líder norte-americano disse que pretende ter um “debate honesto e sério” com o Congresso sobre as perspetivas de um total levantamento do embargo comercial com mais de meio seculo, reconhecendo que com o regime de Havana “o isolamento não funcionou”.

Obama também indicou que deu instruções ao secretário de Estado norte-americano, John Kerry, para rever a designação de Cuba como um país apoiante do terrorismo.

"Vamos começar a normalizar as relações entre os nossos dois países. Através destas mudanças, temos a intenção de criar mais oportunidades para os povos americano e cubano e começar um novo capítulo", salientou Barack Obama.

O chefe de Estado norte-americano agradeceu ao papa Francisco por ter assumido um papel fundamental na aproximação dos dois países, que estão separados unicamente pelos 150 quilómetros do Estreito da Florida.

"Não devemos permitir que as sanções americanas aumentem o fardo dos cidadãos cubanos que procuramos ajudar. Para o povo cubano, a América estende a mão da amizade”, disse Obama.

"Somos todos americanos", afirmou o Presidente dos Estados Unidos em espanhol.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.