Milhares de fiéis celebram Santo Cristo dos Milagres em Toronto


 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Mai de 2015, 13:42

Desde 1966 que as Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres são celebradas em Toronto, no Canadá, uma tradição a que os lusodescendentes estão a dar continuidade e em que participam milhares de pessoas todos os anos.

“Isto sempre esteve dentro do meu sangue. O meu pai fazia parte [da organização] destas festas. Muitos já estão velhinhos, uns não podem e outros já morreram. Não quero que isto acabe”, afirmou Bryan Soares, de 35 anos, filho de emigrantes da ilha de São Miguel, Açores, onde por estes dias decorrem as Festas do Senhor Santo Cristo, consideradas uma das maiores celebrações religiosas do arquipélago e do país.

O presidente da Comissão de Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres de Toronto sublinhou ainda o simbolismo da igreja de Santa Maria para as celebrações que se fazem no Canadá e que disse serem uma festa que “vai além das bifanas”.

“É um sentimento de família, a parte musical, a vertente religiosa, das pessoas que assistem e que vêm pagar as promessas, os milagres, a fé e a esperança, com alegria. Os problemas no mundo inteiro acabam quando as pessoas estão aqui nesta altura”, disse.

A igreja de Santa Maria em Toronto foi a pioneira destas celebrações no Canadá, motivo de orgulho para Fernando Couto, de 63 anos, pároco daquela igreja.

“É uma festa não só dos paroquianos desta igreja, mas de outras áreas, e são uns largos milhares. Embora não sejam os números de outros tempos, já não vêm autocarros com pessoas dos Estados Unidos, mas continua a ter a sua importância”, referiu.

Natural de Pico da Pedra, São Miguel, Fernando Couto está no Canadá desde 1975 e foi o primeiro padre português ordenado neste país da América do Norte, em abril de 1979. Não tem dúvidas de que os portugueses “continuam a ter fé e a fazer promessas”.

“Passam muitas pessoas por esta igreja, pessoas descalças, de joelhos, com os filhos às costas. Não só neste fim-de-semana, mas ao longo do ano, numa igreja de Santa Maria que é denominada por muitas pessoas como igreja do Senhor Santo Cristo”, contou.

O padre Alberto Cunha foi o principal dinamizador desta festa no Canadá, país a que chegou em 1961, tendo sido colocado em Toronto, precisamente na paróquia de Santa Maria, alguns anos mais tarde.

“Quando cheguei a Toronto, havia uma capela para os portugueses na igreja de Santa Maria. Vi lá a imagem do Senhor Santo Cristo e reparei que os paroquianos veneravam aquela imagem”, disse o pároco, de 86 anos, natural de Braga, que explicou a origem dessa imagem: “Foi um emigrante que tinha tido um problema na família e fez uma promessa que, se um dia fosse atendida, colocava na capela uma imagem do Santo Cristo para mostrar que nas aflições dos emigrantes dos Açores o Senhor Santo Cristo continua a ser evocado”.

Com a autorização do bispo de Toronto, foi possível realizar a primeira festa em honra do Santo Cristo em 1966, semelhante à tradição açoriana, “com a parte religiosa e com a primeira banda de música”, que foi criada na altura.

Depois, outras comunidades portugueses começaram também a realizar estas festas, nomeadamente em Hamilton, Cambridge, Kingston e Otava, onde está também localizada uma igreja denominada do Senhor Santo Cristo dos Milagres.

São esperadas em Toronto cerca de dez mil pessoas entre hoje e segunda-feira para as celebrações do Senhor Santo Cristo.

A procissão está agendada para domingo às 15:00 (19:00 nos Açores e 20:00 de Lisboa), que terá um percurso reduzido, em cerca de 700 metros, por algumas ruas de Toronto.

Outro dos destaques será a mudança da imagem, agendada para sábado às 17:00, onde a lotação da igreja deverá esgotar, por serem esperados mais de mil fiéis.

Oficialmente, há 429 mil portugueses e lusodescendentes no Canadá (census 2011), mas calcula-se que existam cerca de 550 mil, residindo a maioria na província do Ontário. Estima-se que 60 a 70 por cento sejam de origem açoriana.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.